Por pandemia, Oscar de 2021 será adiado para abril

Inicialmente prevista para fevereiro, cerimônia acontecerá em abril; filmes lançados até 28 de fevereiro de 2021 poderão concorrer

Estátua do Oscar coberta em plástico durante preparativos para cerimônia
Estátua do Oscar coberta em plástico durante preparativos para cerimônia Foto: Lucas Jackson/Reuters (12.fev.2015)

Ouvir notícia

A cerimônia de entrega do Oscar de 2021 será adiada para abril por conta da pandemia do novo coronavírus, informou a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas nesta segunda-feira (15).

O evento acontecerá em 25 de abril de 2021. Inicialmente, estava previsto para 28 de fevereiro.

O prazo de lançamento dos filmes para que possam concorrer ao prêmio também foi estendido em dois meses, de 31 de dezembro de 2020 para 28 de fevereiro de 2021.

Leia também:

Filmes candidatos ao Oscar devem cumprir critérios de diversidade, diz Academia

Netflix não vai enviar filmes e artistas para festivais de cinema

Anteriormente, a Academia já havia mudado as regras para a premiação do próximo ano. Pela primeira vez, filmes que forem lançados somente em plataformas de streaming ou outros meios digitais poderão se candidatar às estatuetas. Normalmente, as obras têm de ser exibidas em um cinema de Los Angeles por ao menos uma semana para serem consideradas.

“Nossa esperança é que, ao estender o período de qualificação e a data da premiação, daremos a flexibilidade que os cineastas precisam para finalizar e lançar seus filmes sem serem penalizados por algo fora do controle de todos”, disseram o presidente e a chefe-executiva da Academia, David Rubin e Dawn Hudson, em nota.

Bafta

O Bafta (premiação da Academia Britânica de Artes Cinematográficas e Televisivas) também anunciou uma nova data nesta segunda. A cerimônia acontecerá em 11 de abril, duas semanas antes do Oscar.

O evento estava previsto para acontecer em 14 de fevereiro.

Em nota, a organização disse que a mudança “reconhece o impacto da pandemia e acomoda um período maior para qualificação”. Qual será esse período e mais detalhes serão divulgados ainda neste ano, segundo o comunicado. 

(Com informações da Reuters)

Mais Recentes da CNN