Quadrinista da Marvel e DC, George Pérez morre aos 67 anos após luta contra câncer

O quadrinista ficou conhecido por seus desenhos nos anos 80 de "Os Vingadores" e uma série de histórias da "Mulher Maravilha"

Desenho do quadrinista da Marvel e DC George Pérez, morto na sexta-feira (6) vítima de câncer
Desenho do quadrinista da Marvel e DC George Pérez, morto na sexta-feira (6) vítima de câncer Divulgação Marvel

*Beatriz Carneiroda CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

O quadrinista George Pérez, conhecido por seus trabalhos na Marvel e DC Comics, morreu nesta sexta-feira (6), aos 67 anos. O falecimento do artista foi confirmado em sua página nas redes sociais neste sábado (7).

Pérez estava enfrentando um câncer de pâncreas em fase terminal desde do ano passado.

A Marvel e a DC lamentaram a morte do quadrinista em postagens nas redes oficiais.

“George Pérez era um artista, um escritor, um modelo e um amigo. Seu trabalho abriu histórias seminais em quadrinhos, e seu legado de bondade e generosidade nunca serão esquecidos Nossa família na Marvel lamenta sua perda hoje, e nossos corações estão com sua família e entes queridos”, publicou a Marvel.

Já a DC escreveu que “George Pérez fez tudo parecer fácil. Suas contribuições foram fundamentais para dirigir e reinventar a longa e rica história da DC”.

“As histórias de George foram uma alegria de ler, e seu trabalho ressoou com todos que ele conheceu. Ele fará falta por aqueles aqui na DC e fãs em todo o mundo”, acrescentou.

Doença

George Pérez anunciou que estava com câncer ano passado pelas redes sociais. Ele revelou que teria expectativa de vida entre um e seis anos, e que optaria por não fazer o tratamento recomendado pelos médicos.

“Recebi a opção de quimioterapia e radioterapia, mas depois de pesar todas as variáveis ​​e avaliar quanto dos meus dias restantes seriam consumidos por consultas médicas, tratamentos, estadias hospitalares e lidar com a burocracia muitas vezes estressante e frustrante do sistema médico, optei por deixar a natureza seguir seu curso e aproveitarei o tempo que deixei o mais plenamente possível com minha linda esposa de mais de 40 anos, minha família, amigos e meus fãs”, disse ele, em publicação no dia 7 dezembro de 2021.

No texto de despedida, a amiga do artista Constante Enza disse que “George havia falecido ontem, pacificamente em casa com sua esposa e família ao seu lado”. E acalmou os fãs dizendo que ele não estava com dor e que “[ele] sabia que era muito, muito amado”.

*Supervisionado por Evelyne Lorenzetti

Mais Recentes da CNN