Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    #CNNPop

    RBD: Ministério Público do RJ abre inquérito para investigar venda de ingressos

    Órgão quer averiguar se houve irregularidade com base no Código de Defesa do Consumidor

    RBD anuncia retorno com turnê que passará pelo Brasil; ingressos chegam a R$ 850
    RBD anuncia retorno com turnê que passará pelo Brasil; ingressos chegam a R$ 850 Reprodução

    Da CNN

    São Paulo

    A 2ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva e Defesa do Consumidor e do Contribuinte do Rio de Janeiro instaurou na terça-feira (7), um inquérito civil para apurar supostas irregularidades na venda de ingressos para o show do Rebelde, o RBD, que passará pelo Brasil em uma tour de reunião após 15 anos. O show no Rio será no Engenhão no dia 19 de novembro.

    De acordo com representações à Ouvidoria Geral do MPRJ, erros sistêmicos na aquisição de ingressos virtuais provocaram  desorganização e desrespeito à ordem da fila de compra nas bilheterias físicas, localizadas na Jeunesse Arena, na Barra.

    Os problemas durante a venda no local das vendas levou a tumulto e brigas na fila.

    O procedimento de abertura do inquérito civil relata que os fatos descritos são passíveis de investigação e repressão por meio das medidas judiciais e extrajudiciais, já que violariam direitos coletivos.

    O documento destaca que, de acordo com o CDC (Código de Defesa do Consumidor), o serviço é defeituoso quando não fornece a segurança que o consumidor pode esperar de quem oferece o ingresso.

    Entre as diligências determinadas estão o envio de ofício à empresa Eventim Brasil São Paulo Sistemas e Serviços de Ingressos Ltda., responsável pela comercialização dos ingressos, para que, no prazo de 30 dias, esclareça se procedem as reclamações e, em caso positivo, os motivos que ocasionaram a desordem na venda dos bilhetes.

    Além disso, a Comissão de Defesa do Consumidor da Alerj (Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro) e o Procon também foram oficiados para que, no mesmo prazo, informem sobre a existência ou não de reclamação e/ou procedimento administrativo sobre o assunto.

    São Paulo

    Na terça-feira passada (3) a deputada federal Erika Hilton (PSOL-SP) entrou com um ofício ao Procon-SP e ao Ministério Público do Estado de São Paulo pedindo investigação da empresa de eventos Eventim. O documento pede investigação para um possível esquema ilegal de vendas de ingressos para os shows da banda no Brasil.

    O documento  ao Procon menciona a relação entre cambistas e a empresa responsável pelas vendas online.

    No ofício, a deputada ainda se refere a relatos de que diversos pontos de venda físicos foram tomados por “cambistas portando armas de fogo para intimidar os fãs”.

    CNN tenta contato com a Eventim para um posicionamento sobre o assunto.

    O show em São Paulo será no dia 17 de novembro no Alianz Parque.

    A última passagem do RBD pelo Brasil foi na turnê de despedida do grupo, entre abril, maio e dezembro de 2008.