Relembre as emissoras de TV brasileiras que encerraram suas atividades

Programas da TV Tupi, TV Excelsior e TV Manchete marcaram o audiovisual do Brasil

Luana Franzão*, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

 

Desde a estreia da televisão no Brasil – em 1950, com a TV Tupi – várias emissoras passaram pelas telas dos brasileiros. Entre telenovelas, jornais e eventos esportivos, cada uma marcou a memória do audiovisual de sua forma.

Reveja algumas memórias de canais brasileiros que encerraram suas atividades:

TV Tupi

Período de atividade: 1950 – 1980

A TV Tupi (que posteriormente viraria Rede Tupi) foi a primeira emissora de televisão transmitida no Brasil. Fundada por Assis Chateaubriand em 18 de setembro de 1950, era a líder de audiência na década de 50. Sua programação trouxe muitos ícones do audiovisual do país, como o Sítio do Pica Pau Amarelo, o Repórter Esso e as primeiras telenovelas. Os primeiros apresentadores e atores vieram da rádio, e rapidamente se adaptaram ao novo formato. Um feito memorável da emissora foi uma das primeiras transmissões ao vivo no Brasil. Sem a tecnologia de transmissão por satélite, a Tupi fez um esquema complexo usando aviões para enviar as imagens da inauguração de Brasília, em 21 de abril de 1960. Em 1980, após problemas administrativos e financeiros, a Tupi foi impedida de renovar suas concessões e seu sinal foi encerrado em 18 de julho, às 12h36, no edifício sede em São Paulo, sob protestos.

TV Excelsior

Período de atividade: 1960 – 1970

A TV Excelsior foi uma das primeiras emissoras do Brasil. Transmitida no canal 9 e no canal 2, ela trazia entretenimento, jornalismo e programas esportivos. A Excelsior foi a primeira rede no Brasil a tentar a transmissão em cores, no ano de 1963, durante o Moacyr Franco Show. Alguns de seus programas lançaram grandes estrelas do Brasil, como Elis Regina e Gilberto Gil (nos programas Show Dois da Bossa e O Brasil Canta no Rio), Didi (Renato Aragão) e Dedé Santana. Séries internacionais também eram um diferencial da TV. A rede acabou sofrendo com a censura e as pressões da ditadura militar e fechou as portas em 1970.

TV Manchete

Período de atividade: 1983 – 1999

Em sua inauguração, o principal diferencial da Machete eram seus equipamentos de ponta e de alto custo para garantir uma transmissão melhor das imagens. Focada em jornalismo, cobertura de esporte nacional e internacional e telenovelas, a TV apresentou as coberturas e transmissão de Copas do Mundo e Olimpíadas. As coberturas do carnaval também se tornou uma memória forte da emissora. Clássicos das novelas nasceram lá, como “Pantanal”, de Benedito Ruy Barbosa, e “Xica da Silva”.

MTV Brasil

Período de atividade: 1990 – 2013

A MTV Brasil foi fundamental na inovação da televisão brasileira na década de 90 e para a divulgação de artistas nacionais e internacionais para o país. Trazendo programas e apresentadores irreverentes, além de uma seleção de shows, videoclipes e apresentações musicais afiada, a emissora inspirada na MTV americana fez sucesso entre os jovens até seu final, em 2013. O lançamento foi possível através de uma joint-venture entre o Grupo Abril e a Viacom (dona mundial da marca).

TV Jovem Pan

Período de atividade: 1991 – 1995

O canal, parte do mesmo grupo da Rádio Jovem Pan, era voltado à cobertura jornalística. O conteúdo esportivo também era fundamental na emissora. 

Mix TV

Período de atividade: 2005 – 2017

Também voltada para a juventude, a Mix TV fazia parte do Grupo Mix de Comunicação, o qual integra a Rádio Mix. A emissora era voltada para principalmente a transmissão de clipes, mas ao longo dos ano, desenvolveu uma programação mais robusta. Entre as figuras que ocuparam as telas da TV estão Karen Jonz, campeã mundial do skate (que fez sucesso na Olimpíada de Tóquio com seus comentários sobre a modalidade), Jullie, Caco de Castro e Rafaela Brites.

*sob supervisão

Tópicos

Mais Recentes da CNN