Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    #CNNPop

    Reynaldo Gianecchini dança “Vogue”: “Fazer uma drag tem sido um desafio”

    Ator irá interpretar uma drag queen no musical "Priscilla: A Rainha do Deserto", que estreia em São Paulo nesta sexta-feira (7)

    Gianecchini em coreografia de "Vogue" para o musical "Priscilla: A Rainha do Deserto"
    Gianecchini em coreografia de "Vogue" para o musical "Priscilla: A Rainha do Deserto" Reprodução/Instagram

    Ana Beatriz Diasda CNN

    Reynaldo Gianecchini, 51, compartilhou um vídeo dançando “Vogue”, a icônica música de Madonna, nos bastidores de “Priscilla: A Rainha do Deserto”. O ator, que vai interpretar uma drag queen, faz a sua estreia nos palcos nesta sexta-feira (7), quando o espetáculo estreia no Teatro Bradesco, em São Paulo.

    Na legenda de sua publicação, o artista escreveu: “É Vogue que vocês querem? Tbt [throwback thursday, em inglês] das minhas primeiras aulas e coreografia com a mestra Mari Barros, que é a coreógrafa de ‘Priscilla: A Rainha do Deserto’. Fazer uma drag tem sido um desafio gigante e que bom poder contar com tantos profissionais incríveis! Venham ver, tá muito lindo tudo!”.

    Na trama, Gianecchini dará vida à Anthony Belrose, apelidado de Tick e que trabalha interpretando a drag queen Mitzie Mitosis. O musical conta a história de uma viagem de ônibus pelo deserto australiano que Tick faz com dois amigos — um homem e uma mulher trans que também trabalham como drag queens — até uma cidade onde pretende encontrar um filho que nunca conheceu.

    Em suas redes sociais, o ator já havia compartilhado um vídeo se transformando em drag queen. Na gravação, Gianecchini aparece inicialmente com uma regata e calça coloridas, mas, após efeitos especiais ilustrados com brilhos virtuais, ele surge com uma peruca amarela, maquiagem com glitter, batom lilás e unhas postiças cor-de-rosa.

    Confira mais detalhes da preparação de Gianecchini para viver o papel de drag queen em “Priscilla”, em entrevista ao Na Palma da Mari:

    *Com informações de Pedro N. Jordão, da CNN