Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    #CNNPop

    Saiba quem foi David Sanborn, saxofonista influente que morreu aos 78 anos

    Ganhador de seis Grammy e grande nome da música, Sanborn morreu no último domingo (12) após luta contra o câncer; ele já fez parcerias com artistas como Stevie Wonder, David Bowie, Eric Clapton e os Rolling Stones

    O saxofonista David Sanborn morreu aos 78 anos, no último domingo (12)
    O saxofonista David Sanborn morreu aos 78 anos, no último domingo (12) Reprodução/Instagram

    Lisa Respers Franceda CNN

    O saxofonista David Sanborn, um dos músicos mais influentes do instrumento e que fez sucesso nos gêneros de pop, R&B e jazz, morreu no último domingo (12), aos 78 anos. A informação foi publicada em seu perfil nas redes sociais.

    “É com o coração pesado e triste que nós informamos vocês da perda do saxofonista renomado internacionalmente e vencedor de seis prêmios Grammy, David Sanborn”, consta a legenda da publicação. “Sr. Sanborn morreu na tarde de domingo (12) após uma longa batalha contra o câncer.”

    O publicitário de Sanborn confirmou as informações da publicação à CNN.

    O saxofonista foi diagnosticado com câncer de próstata em 2018. Ele continuou fazendo shows até recentemente.

    “Ele já tinha apresentações programadas até 2025”, continua o comunicado. “David Sanborn era um dos artistas centrais da criação do jazz e pop contemporâneos. Ele é até conhecido como o responsável por ‘colocar o saxofone de volta no Rock n Roll’.”

    Nascido em Tampa, na Flórida nos Estados Unidos, Sanborn cresceu no Missouri. Ele começou a tocar saxofone como parte de sua recuperação após ter contraído pólio aos 3 anos de idade, segundo seu website oficial.

    “Aos 14 anos, ele conseguiu tocar com lendas como Albert King e Little Milton”, continua a biografia do artista. “David foi estudar música na Universidade Northwestern antes de ser transferido para a Universidade de Iowa, onde ele estudou e tocou com o grande saxofonista JR Monterose.”

    Sanborn então se juntou com a banda Butterfield Blues Band e tocou em Woodstock com Paul Butterfield. Sua carreira avançou quando o saxofonista fez turnê com Stevie Wonder, gravando o álbum “Talking Book” com o músico.

    Sanborn também tocou com os Rolling Stones e saiu em turnê com David Bowie.  O solo de Sanborn em “Young Americans”, do Bowie, foi um grande destaque.

    As outras colaborações dele incluem artistas como Paul Simon e James Taylor.

    Seu primeiro álbum solo, “Taking Off”, foi lançado em 1975. Já a sequência, “Hideaway”, foi lançado quatro anos depois. Os outros discos contaram com colaborações de nomes como Luther Vandross, Christian McBride e Eric Clapton.

    A música “All I Need Is You” garantiu o primeiro Grammy para David Sanborn. Ele recebeu o gramofone por Melhor Performance de R&B Instrumental em 1981. Ele então ganhou outros cinco prêmios Grammy, oito álbuns de ouro, um de platina e a possibilidade de sair em turnês lucrativas por décadas.

    Em março de 2024, Sanborn foi homenageado com um prêmio de contribuição ao jazz em St. Louis. “Estou muito feliz e incrivelmente honrado por receber esse prêmio em minha cidade natal de St. Louis”, disse o músico na época.

    Este conteúdo foi criado originalmente em Internacional.

    versão original