Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    #CNNPop

    Samara Joy, que venceu Anitta no Grammy, recebe ódio de brasileiros nas redes

    Últimas publicações da cantora de jazz no Instagram receberam comentários com insultos após prêmio deste domingo; em resposta, outro grupo de brasileiros se formou pedindo desculpas e dando parabéns à novaiorquina

    Samara Joy recebe o prêmio de "Artista Revelação" no 65º Grammy, neste domingo (5), em Los Angeles.
    Samara Joy recebe o prêmio de "Artista Revelação" no 65º Grammy, neste domingo (5), em Los Angeles. Timothy Norris/FilmMagic

    Léo Lopesda CNN

    em São Paulo

    A cantora americana Samara Joy, que foi premiada na noite deste domingo (5) como “Artista Revelação” do Grammy, recebeu uma onda de críticas e insultos nos comentários de seu perfil no Instagram – majoritariamente de fãs de Anitta, que também concorria na categoria.

    Em resposta, outro grupo de brasileiros foi ao perfil da jovem estrela do jazz pedindo desculpas e a parabenizando pela vitória.

    Assim que a Academia de Gravação, que organiza o prêmio, publicou em conjunto com a conta de Samara sobre a vitória, os “Anitters” começaram a comentar dizendo que ela “roubou”, que “nunca será Anitta” e até mesmo levantaram a possibilidade de “derrubar a conta” denunciando o perfil.


    “Quem é essa?”, “De que buraco saiu essa?”, “Todos os streams da Samara não dá a quantidade de streams da pior música da Anitta”, “Justiça por Anitta”, são alguns dos comentários que surgiram.

    Outros fãs comentaram ironicamente que “a resposta virá em 72 horas” ou que “agora é na frente dos quartéis”, em referência às manifestações golpistas no Brasil após as eleições de outubro.

    Samara Joy, que venceu Anitta no Grammy, recebe ódio de brasileiros nas redes
    Samara Joy, que venceu Anitta no Grammy, recebe ódio de brasileiros nas redes / Reprodução

    A onda de hostilidade contra a jazzista movimentou outro grupo de brasileiros, que horas depois foi ao Instagram para fazer comentários comemorando a vitória de Samara e pedindo desculpas pelo ódio recebido.

    “Passando para pedir desculpa por alguns brasileiros que estão fazendo comentários terríveis. Alguns de nós são assim, não sabem perder. Parabéns pela sua conquista!”, escreveu um usuário, em português.

    “Que bando de gente sem noção vindo aqui atacar uma artista da grandeza da Samara, tenham o mínimo de respeito até pela artista”que vocês dizem merecer um prêmio que não conquistou”, acrescentou outro.

    Outros fãs replicaram comentários dizendo que o Brasil ama a cantora e pedindo para ela vir fazer show aqui.

    Samara não fez comentários públicos sobre a “invasão” brasileira em seu perfil após a vitória.

    Quem é Samara Joy?

    Samara Joy discursa após receber o prêmio de artista revelação do 65º Grammy Awards. / Kevin Mazur/Getty Images for The Recording Academy

    Nascida em 1999 no bairro do Bronx, em Nova York, Samara vem de uma família musical. Seus avós fundaram o grupo gospel The Savettes, seu pai Andraé Crouch tocava baixo na banda do cantor gospel sete vezes premiado pelo Grammy, Andraé Crouch.

    Eventualmente, a jovem seguiu a tradição familiar, primeiramente cantando na igreja e, anos depois, entrando para uma banda de jazz da Fordham High School for the Arts.

    A paixão pelo jazz ganhou forma quando ela passou a estudar o gênero na Universidade Estadual de Nova Iorque (SUNY, na sigla em inglês), na cidade de Purchase.

    A partir de 2019, ela começa ser reconhecida, vencendo competições de jazz e se apresentando com artistas mais conhecidos do gênero, como o baixista Christian McBride e o pianista Bill Charlap.

    Em 2021, enquanto se formava na faculdade, ela gravou seu álbum de estreia “Samara Joy”, lançado pela Whirlwind Records.

    Naquele ano, ela começou a ser mais reconhecida nas redes sociais, como o TikTok, ao postar vídeos de suas performances e gravando reacts de outros artistas. Por exemplo, uma publicação em outubro de 2021 chegou a ter 1,3 milhões de views.

    @samarajoysings #jazz #midnightsun #jazztok #ellafitzgerald ♬ original sound – Samara Joy


    Atualmente, Samara tem mais de 217 mil seguidores no TikTok e mais de 2,4 milhões de curtidas acumuladas. Os números ajudaram a impulsioná-la a fazer turnês pelos Estados Unidos e Europa.

    “Acho que talvez as pessoas se identifiquem com o fato de que não estou fingindo, que já me sinto inserida nisso. Talvez eu consiga alcançar as pessoas pessoalmente e nas redes sociais porque é real”, disse a cantora na biografia disponível em seu site.

    No ano passado, com uma banda formada por seus ex-professores da SUNY, Samara lançou o álbum “Linger Awhile”, pela Verve Records, que rendeu suas duas indicações no Grammy deste ano.

    O álbum foi aclamado pela crítica. Por exemplo, o New York Times afirmou que a cantora ajuda o jazz a dar uma guinada jovem, enquanto a NPR a chamou de “clássica cantora de jazz de uma nova geração”.

    Samara Joy.
    Samara Joy. / Meredith Truax

    Antes da cerimônia televisionada deste domingo começar, ela já havia comemorado a vitória por “Melhor Álbum de Jazz Vocal”. Horas depois, Samara se tornou a primeira jazzista a vencer a categoria revelação desde Esperanza Spalding, em 2011.

    Ao receber o prêmio das mãos da vencedora do ano passado, a cantora Olivia Rodrigo, Samara Joy declarou enquanto segurava as lágrimas: “Eu nem consigo acreditar. Eu assisto vocês pela televisão há tanto tempo.”

    “Estar aqui com vocês… nascida e criada no Bronx, Nova York, minha família está aqui. Eu cantei por toda a minha vida. Meus avós, meu pai. Muito obrigada por essa honra, obrigado a todo mundo que me ouve e me apoia”, acrescentou.

    “Estar aqui, apenas sendo eu mesma, sendo quem eu nasci, sou tão grata”, concluiu.