Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    #CNNPop

    Taylor Swift no Brasil: como os fãs se preparam para shows da cantora no país

    A cantora irá se apresentar no Rio de Janeiro nos dias 17, 18 e 19 e nos dias 24, 25 e 26 de novembro, em São Paulo

    Taylor Swift está em turnê mundial com a The Eras Tour
    Taylor Swift está em turnê mundial com a The Eras Tour Reprodução/Instagram

    Paola Churchillcolaboração para a CNN

    Quando a cantora Taylor Swift anunciou que voltaria ao Brasil depois de 11 anos sem pisar em solo nacional, os fãs da loirinha (como ela é apelidada pelos brasileiros) ficaram extasiados. E após muito tempo de espera, daqui a duas semanas, a cantora finalmente trará a The Eras Tour para o país. 

    Taylor irá se apresentar no Rio de Janeiro nos dias 17, 18 e 19 e em 24, 25 e 26 de novembro, em São Paulo. E os fãs clubes da cantora se uniram para fazer algumas surpresas para ela durante o show. 

    A estudante de publicidade e propaganda Laura Santos, de 20 anos, é dona de um dos fãs clubes dedicados a cantora, o Taylor Swift Daily. Fã da cantora desde 2014, ela se lembra de ter crescido ouvindo as suas músicas e, em 2020, decidiu criar o perfil voltado para a artista. 

    “Eu sou fã há 9 anos, desde 2014. Assisti ao filme da Hanna Montana em que a Taylor aparece, fiz aulas de balé e dançava músicas do ‘Red’. Lembro claramente dela no programa da Xuxa, mas eu era muito criança e estava entrando ainda no mundo da internet. Até que eu ganhei um tablet e também comecei a assistir muito ao TVZ. Foi assim que reconheci a Taylor e me tornei fã”, afirma a jovem, em entrevista à CNN

    Fãs se preparam para o show de Taylor Swift no Brasil / Reprodução

    Projeto Eras Light Brasil 

    Com tanto tempo de espera, os fãs da cantora se uniram para fazer algo especial e que marcasse a passagem dela pelo país. Laura conta que um grupo de fãs se uniu no projeto Eras Light Brasil, com o objetivo de criar a representação da bandeira do Brasil utilizando a luz das lanternas dos celulares. 

    Além disso, outras ações estão sendo planejadas pelo Taylor Swift Brasil e pelo grupo Update Swift Brasil. Por exemplo, levantar as mãos durante a execução da música “The Archer” para demonstrar apoio incondicional à cantora. Quando ela pergunta “quem pode ficar”, os fãs esperam deixar claro que estão sempre do lado da artista. 

    Outras iniciativas incluem lançar confetes durante a canção “Long Live” e, por fim, as chamadas (interações com Taylor por meio da música). Entre essas chamadas, os destaques são o grito de “1,2,3 let’s go b*tch” em “Delicate”, a frase “you forgive, you forget, but you never let it go” em “Bad Blood” e o coro de “Taylor, you will be fine” em “Anti-Hero”. 

    O Eras Light Brasil foi o responsável pela criação da ideia de utilizar a bandeira do Brasil, enquanto as demais surgiram a partir de um formulário elaborado pelo Update Swift Brasil, em que os fãs puderam contribuir com suas sugestões.

    A inspiração para fãs de Taylor Swift idealizarem a “pulseira da amizade” começou em 2019; veja os detalhes / Reprodução/Taylor Swift/Instagram

    As pulseiras da amizade

    Além disso, outro ponto especial do show de Taylor será a troca das pulseiras da amizade entre os fãs. A tradição começou por causa de uma das músicas da cantora, “You’re on Your Own, Kid”, em que ela cita as famosas “friendship bracelets”

    Os fãs então começaram a fazer as suas, sempre bem coloridas, cheias de miçangas, com estrelas, referências de outras canções ou expressões marcantes da loirinha. A ideia, além de celebrar o show, é guardar recordações especiais da apresentação da cantora. 

    Laura diz que não existem regras quanto à troca das pulseiras, mas revela quais são as suas expectativas para esse momento nos shows no Brasil. “Eu me planejei para fazer as pulseiras. Primeiro, fiz pulseiras para mim mesma. Depois, fiz para amigos e pessoas que tenho muito carinho no Twitter. Fiz por volta de 70 pulseiras para amigos e pessoal Twitter. Depois, eu me preparei para fazer as pulseiras para trocar. Achei 50 muito, e 20, pouco. Então, eu fiz 30 pulseiras para trocar por dia. Ou seja, 90 pulseiras.”