Atlético Mineiro reduz salários de jogadores e diretoria do clube

Na última sexta-feira, o Fortaleza anunciou uma medida similar, buscando uma economia de R$1,5 milhão. 

Da CNN, em São Paulo
30 de março de 2020 às 07:56 | Atualizado 30 de março de 2020 às 08:06
Clube cortou salários de jogadores e diretoria
Foto: Bruno Cantini - 10.out.2019/ Atlético

Em meio à crise provocada pelo novo coronavírus, o Atlético Mineiro decidiu reduzir em 25% o salário de funcionários, incluindo jogadores, comissão técnica e diretoria. A informação foi confirmada, na noite de domingo (29), nas redes sociais do clube

Na última sexta-feira, o Fortaleza anunciou uma medida similar, buscando uma economia de R$1,5 milhão. Os dois clubes justificaram a redução das despesas como principal motivo para propor a diminuição dos salários das equipes. 

O clube mineiro optou também por pagar, integralmente, os vencimentos de funcionários que recebam salários menores do que a média da empresa. "Em respeito ao mínimo existencial daqueles que mais necessitam, o Atlético não realizará desconto de nenhuma espécie para os colaboradores que recebam até cinco mil reais mensais" afirmou em nota.

No exterior, grandes clubes da Europa como Bayern de Munique e Juventus, do craque Cristiano Ronaldo, também divulgaram uma redução nos pagamentos dos jogadores. 

Já no Brasil, a ação feita pelo Galo e pelo Leão do Pici ainda não foi adotada por outros clubes da Série A do Campeonato Brasileiro, embora seja esperado que tomem posições parecidas em breve.