Flamengo e Vasco pedem volta do futebol; Fluminense e Botafogo discordam


Ludmila Candal Da CNN, em São Paulo
08 de maio de 2020 às 18:32
Flamengo e Vasco

Flamengo e Vasco se enfrentam pelo Campeonato Carioca 2020 no dia 22 de janeiro

Foto: Marcelo Cortês/Flamengo/Fotos Públicas

Em documento divulgado pela FFERJ (Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro) nessa sexta-feira (8), clubes do Rio de Janeiro, entre eles Flamengo e Vasco, mostram o desejo retornar as suas atividades "o mais breve o possível". A carta destinada às autoridades indica a disponibilidade de reiniciar os treinos de forma, segundo eles, "responsável". O Campeonato Carioca está suspenso desde o dia 16 de março.

Os clubes que assinam a carta afirmam que a retomada das atividades seria sem aglomerações ou presença de público e em obediência a um rigoroso protocolo médico. Eles também garantem estar sempre comprometidos com a preservação da integridade da saúde de todos os envolvidos, bem como a atenção às medidas de prevenção e combate à disseminação da Covid-19.

"Tais atividades, sob a rigorosa vigilância e exigências estabelecidas situam-se em posição infinitamente inferior ao risco de exposição e disseminação da COVID-19, em se tratando de comparações com inúmeras outras atividades e segmentos que se encontram já em franca atividade", afirma o documento.

A carta foi assinada pela Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro, America, Americano, Bangu, Boavista, Cabofriense, Friburguense, Flamengo, Macaé Esporte, Madureira, Nova Iguaçu, Portuguesa, Resende, Vasco da Gama e Volta Redonda.
Fluminense e Botafogo não subscrevem pedido destinado aos governantes e autoridades.

Em nota, o Fluminense afirmou que "o clube acredita que não é o momento do futebol brasileiro dar qualquer sinalização de retorno do esporte quando o país inteiro, particularmente o Rio de Janeiro, está com extrema dificuldade de fazer a população cumprir o isolamento social necessário para reduzir o número de contaminações e mortes por conta do COVID-19, e cidades inteiras começam a anunciar medidas ainda mais severas, como o lockdown."

Na última semana, que foi de reapresentação no Botafogo após as férias coletivas concedidas devido à pandemia do coronavírus, o clube divulgou diariamente pelas redes sociais a rotina de seus atletas que treinam em casa, sob orientação da comissão técnica. O Rio de Janeiro tem 1.394 mortes e 14.156 casos confirmados de coronavírus. Conforme documento exclusivo obtido pela reportagem da CNN, a Secretaria da Saúde do RJ discute a necessidade de lockdown no estado.