'Respiro mal, mas não há leito', diz Márcio, medalhista olímpico com Covid-19

Vice-campeão olímpico em 2008, ao lado de Fábio Luiz, ex-atleta relatou ter voltado para casa por falta de vagas de UTI em Fortaleza

Da CNN
10 de maio de 2020 às 00:48 | Atualizado 10 de maio de 2020 às 03:18
Vice-campeão olímpico no vôlei de praia, Márcio Araújo contraiu coronavírus (Covid-19)
Foto: Instagram/ Reprodução

Medalhista de prata no vôlei de praia na Olimpíada de 2008, Márcio Araújo informou, neste domingo (9), que contraiu o novo coronavírus (Covid-19). Aos 46 anos, o ex-atleta disse que está "respirando mal demais", porém não conseguiu vaga em leitos de UTI em Fortaleza. As declarações foram dadas ao site Web Vôlei.  

"Não estou muito bem. Voltei do hospital para casa, porque não tem leito de UTI. Respirado mal demais. Esperando melhorar", disse Márcio. Mais cedo, ele havia postado nas redes sociais: "fui infectado pelo coronavírus, mas vou me recuperar, se Deus quiser".

Márcio Araújo se tornou conhecido como duplista de Fábio Luiz, ao lado de quem foi vice-campeão olímpico em Pequim. Na ocasião, a dupla Fábio e Márcio eliminou os compatriotas Ricardo e Emanuel, favoritos ao título, nas semifinais, e foi derrotada na decisão diante dos americanos Phil Dalhausser e Todd Rogers.

Com diferentes parceiros, Márcio conquistou na carreira, ainda, três medalhas em Mundiais de vôlei de praia (um ouro, uma prata e um bronze), entre 2003 e 2011.

Diversos nomes do vôlei postaram mensagens de solidariedade ao colega após o anúncio da doença, como Nalbert e Oscar do vôlei de praia.

Fortaleza tem sistema de saúde sobrecarregado

Com um dos maiores avanços da Covid-19 no Brasil, Fortaleza entrou em lockdown na última sexta-feira. 

"Mesmo com todo esforço nosso, o sistema de saúde tem chegado ao limite. Portanto já há uma necessidade recomendada por todos os especialistas de implantarmos medidas mais rígidas", disse o governador do Ceará, Camilo.Santana (PT), ao anunciar o bloqueio total na capital do estado.