US Open de tênis ocorrerá sem público em meio à pandemia


Frank Pingue, da Reuters
15 de junho de 2020 às 17:03
Rafael Nadal comemora match point em jogo pelo US Open de 2019

Rafael Nadal comemora match point em jogo pelo US Open de 2019

Foto: Robert Deutsch/USA Today/Reuters

A Associação de Tênis dos Estados Unidos (USTA, na sigla em inglês) irá realizar o US Open neste ano sem torcedores, em meio ao surto da Covid-19, apesar de alguns grandes atletas terem expressado preocupação em participar do torneio em razão do vírus.

A Forbes, que citou fontes não identificadas, disse que o ATP Tour masculino e o WTA, que é responsável pelo circuito feminino, devem, ambos, aprovar um plano para o evento em Nova York, entre os dias 31 de agosto e 13 de setembro, e que um anúncio formal será feito em breve.

Leia também:

NFL anuncia que investirá US$ 250 milhões em 10 anos para combater o racismo

Os acordos da USTA com os circuitos masculinos e femininos estão "ocorrendo ou quase lá", disse uma fonte à Forbes. A ESPN, que citou uma fonte familiarizada com o plano, disse que o USTA está aguardando por um sinal verde das autoridades de saúde locais e estaduais.

A USTA não respondeu de forma imediata quando procurada pela Reuters, por e-mail, para comentar sobre os planos.

"Estamos acompanhando cada etapa do procedimento (de reinício) com grande esperança de anunciar que o US Open em 2020 será disputado em sua data programada regularmente", disse o porta-voz da USTA, Chris Widmaier, em uma notícia veiculada pela ESPN. "Esperamos fazer um anúncio em um futuro muito próximo."

Torneios profissionais de tênis não são realizados desde março, devido à pandemia do coronavírus, que deixou o calendário do esporte em aberto, e a paralisação será estendida até o mês de agosto.

Wimbledon foi completamente cancelado enquanto o Aberto da França foi transferido para setembro e deve iniciar uma semana após a final masculina do US Open.