Tribunal anula suspensão do Manchester City das competições europeias

Corte aceita recurso do clube inglês e anula punição de 2 anos por suposta violação do Fair Play Financeiro da Uefa; multa de € 30 mi é reduzida para € 10 mi

George Ramsay e Aleks Klosok, da CNN
13 de julho de 2020 às 08:56 | Atualizado 13 de julho de 2020 às 10:12

A suspensão de dois anos do Manchester City das competições europeias foi anulada pelo Tribunal de Arbitragem do Esporte (CAS, em inglês) nesta segunda-feira (13).

O City havia sido punido pela Uefa, órgão regulador do futebol europeu, por graves violações do licenciamento de clubes e regulamentos do Fair Play Financeiro (FFP) e foi excluído das competições europeias, incluindo a Liga dos Campeões, por duas temporadas.

Mas a CAS decidiu nesta segunda que o clube "não disfarçou o financiamento patrimonial como contribuições de patrocínio" depois que o City recorreu da decisão em fevereiro.

Foi decidido, no entanto, que o clube não havia cooperado com as autoridades da Uefa e uma multa original de € 30 milhões de euros (R$ 180,9 milhões) foi reduzida para € 10 milhões (R$60,3 milhões).

Assista e leia também:

Inglês retorna com vitória do City, manifestação e expulsão de David Luiz

Estudo indica viés racial em transmissões de futebol na TV nos EUA e Europa

"Apesar de o Manchester City e seus consultores jurídicos ainda não terem revisado a decisão completa da CAS, o clube saúda as implicações da decisão de hoje como uma validação da posição do clube e do corpo de evidências que ele foi capaz de apresentar", disse um comunicado do City.

"O clube deseja agradecer aos membros do painel por sua diligência e pelo devido processo legal que eles administraram." O FFP rege que os clubes só podem prejuízo de US$ 32 milhões (R$ 170,3 milhões) em três temporadas, caso contrário, serão passíveis de multa ou suspensão.

“Processo falho”

O City foi comprado pelos proprietários de Abu Dhabi em 2008 e, desde então, investiu pesadamente em transferências de jogadores, transformando o clube em uma das forças dominantes no futebol inglês na última década.

A Liga dos Campeões, competição mais rica do futebol europeu, é o único troféu importante, até agora, ainda não conquistado no clube pelo técnico Pep Guardiola, que assumiu o comando em 2016. O clube nunca venceu a competição europeia.

Quando a punição foi anunciada em 14 de fevereiro, o City classificou o processo da Uefa como "falho" e interpôs recurso no final daquele mês.

"A Uefa toma nota da decisão do Tribunal de Arbitragem do Esporte de reduzir a sanção imposta ao Manchester City FC pelo Organismo Independente de Controle Financeiro dos Clubes da Uefa por supostas violações dos regulamentos de Licenciamento de Clubes e Fair Play Financeiro da Uefa", disse um comunicado do corpo diretivo da entidade.

Assista e leia também:

Liga dos Campeões define confrontos de mata-mata

Mãe do técnico Pep Guardiola morre após contrair novo coronavírus

"A Uefa observa que o painel do CAS constatou que não havia evidências conclusivas suficientes para confirmar todas as conclusões do Organismo Independente de Controle Financeiro dos Clubes (CFCB) neste caso específico e que muitas das supostas violações foram eliminadas pelo limite de cinco anos previsto nos regulamentos da Uefa.”

"Nos últimos anos, o Fair Play Financeiro desempenhou um papel significativo na proteção de clubes e na ajuda a se tornarem financeiramente sustentáveis, e a Uefa e o CAS continuam comprometidas com seus princípios".

Futuro incerto do Fair Play Financeiro

A decisão levou a questionamentos sobre os regulamentos do FFP da UEFA, projetados para impedir que os clubes gastem demais.

Uma investigação sobre o Paris Saint-Germain, de propriedade de um empresário do Catar, para determinar se o clube violou os regulamentos do Fair Play Financeiro foi concluída no ano passado, quando o CAS aceitou o recurso do PSG contra o caso.

"É difícil ver como as regras do FFP da Uefa podem sobreviver a isso", tuitou o ex-atacante da Inglaterra, Gary Lineker, em resposta ao veredicto do City. "De facto, a Uefa pode sobreviver às suas ramificações?"

Na Liga dos Campeões desta temporada, o City enfrenta o Real Madrid no próximo mês nas eliminatórias, depois de derrotar a equipe espanhola por 2 a 1 na primeira partida.

O vencedor desse confronto enfrentará o Lyon, da França, ou a Juventus, da Itália, nas quartas de final, a partir do qual os confrontos serão disputados em Lisboa, Portugal, em jogos únicos.

(Texto traduzido, clique aqui para ler o original, em inglês)