Messi critica o Barcelona pela saída de Suárez


Richard Martin, da Reuters
25 de setembro de 2020 às 21:04
O jogador Lionel Messi

O jogador Lionel Messi

Foto: Manu Fernandez / Reuters

 

Lionel Messi fez mais uma crítica à diretoria do Barcelona ao detonar a maneira como o clube tratou o parceiro de ataque Luis Suárez, que se transferiu para o rival Atlético de Madri nesta semana.

O capitão Messi, que ameaçou deixar o Barça no mês passado e recentemente contestou a liderança do presidente Josep Maria Bartomeu, disse que o uruguaio, terceiro maior artilheiro da história do clube, foi maltratado pelo Barcelona.

O novo técnico Ronald Koeman ligou para Suárez vários dias depois de ser anunciado no cargo para informar o atacante, que ainda tinha um ano de contrato, que não pretendia contar com ele no time.

Bartomeu deixou Suárez de fora da lista de jogadores que ele considerava não estarem à venda depois da derrota por 8 x 2 para o Bayern de Munique na Liga dos Campeões em agosto.

"Você merecia uma despedida condizente com o que é: um dos jogadores mais importantes da história do clube, conseguindo coisas importantes tanto pela equipe como individualmente", escreveu Messi em sua conta oficial no Instagram na sexta-feira.

"Você não merecia que eles o expulsassem como fizeram. Mas a verdade é que nesta altura nada mais me surpreende."

Suárez prestou homenagem a Messi em sua entrevista coletiva de despedida na quinta-feira, lembrando que todos haviam dito a ele que o argentino era difícil de conviver, mas o uruguaio declarou que eles se tornaram melhores amigos e também parceiros de ataque de muitos gols.

"Será estranho vê-lo com outra camisa e ainda mais estranho enfrentá-lo em campo", acrescentou Messi.

"Já tinha começado a imaginar, mas hoje entrei no vestiário e caiu a ficha de verdade. Vai ser muito difícil não seguir compartilhando o dia a dia contigo, tanto dentro de campo quanto fora."