Após reclamar da arbitragem, Grêmio pedirá anulação de jogo contra São Paulo


Henrique Andrade*, da CNN, em São Paulo
18 de outubro de 2020 às 13:11
Lance do duelo entre São Paulo e Grêmio, que terminou empatado por 0 a 0

Lance do duelo entre São Paulo e Grêmio, que terminou empatado por 0 a 0 pelo Brasileirão

Foto: Divulgação/Lucas Uebel/Gremio FBPA

O Grêmio informou na manhã deste domingo (18) que pedirá a anulação da partida contra o São Paulo, realizada no último sábado (17), que acabou em 0 a 0, pelo Campeonato Brasileiro. "Equívocos, descritérios, erros e a omissão do VAR em lances capitais da partida colocam a arbitragem brasileira sob suspeição", disse o presidente Romildo Bolzan, em comunicado.

O clube gaúcho afirma que o pedido será feito "em face à arbitragem desastrosa e danosa", e pedirá investigação da reunião realizada entre membros da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e do clube paulista. Segundo o time do Sul, dirigentes do São Paulo estiveram na sede da CBF nesta semana para solicitar a mudança do quadro de arbitragem.

Leia também:
CBF adia decisão sobre volta de público e aumenta os jogadores inscritos
Contratação de Robinho na atual situação não faz sentido, diz Juca Kfouri

O Tricolor paulista queria impedir que Rafael Traci fosse o árbitro principal da partida e que Rodolpho Toski comandasse o VAR. Traci foi o juiz da partida contra o Atlético-MG, marcada por polêmica após a anulação de um gol do São Paulo logo nos minutos iniciais. Já Toski estava na cabine do VAR no jogo contra o Fortaleza na última quarta-feira (14), que também teve polêmicas de arbitragem, com discussões de gols anulados e pênaltis não marcados.

A CBF alterou somente o árbitro responsável pela análise de vídeo, colocando Elmo Alvez Rezende na escala, o que gerou críticas do Grêmio. Torcedores do Tricolor gaúcho reclamaram, nas redes sociais, que a arbitragem deixou de marcar dois pênaltis para o clube, além de não apresentar cartões para jogadores do São Paulo que teriam cometido faltas.