Após romper com UFC, Anderson Silva se diz livre e que não vai se aposentar


Anna Satie, da CNN em São Paulo
21 de novembro de 2020 às 19:18 | Atualizado 21 de novembro de 2020 às 21:55

 

O lutador Anderson Silva disse neste sábado (21) em publicação no Instagram que está se sentindo "livre" e que tem convicção de que é capaz de continuar competindo no MMA. 

Silva rompeu com o UFC na última semana, mesmo ainda tendo mais uma luta no contrato. 

"Sinto-me livre, depois de tentarem forçar a minha aposentadoria", escreveu ele na rede social.

"Cometi falhas técnicas e perdi, mas não perdi o principal, a vontade e o desejo de continuar fazendo o que amo", continuou. "Ainda tenho o espírito guerreiro e além dessa chama no meu coração que me motiva, tenho total convicção de que sou capaz de continuar competindo no MMA".

Ele disse que aproveitará suas férias para refletir sobre sua carreira e definir seus próximos passos.

O lutador brasileiro Anderson Silva
O lutador brasileiro Anderson Silva
Foto: Reprodução/Instagram (20.nov.2020)
Em seu último combate, em 31 de outubro, ele foi nocauteado pelo jamaicano Uriah Hall, na terceira derrota seguida. No dia seguinte, ele fez uma publicação no Instagram em que indicava sua aposentadoria dos ringues. 

"Hoje é um dia bem diferente por um simples motivo, me despedir de uma vida inteira dedicada ao meu esporte", escreveu.