F1: Hamilton conquista pole position em Ímola, a 99ª da carreira

Piloto da Mercedes marcou o tempo de 1:14.411, apenas 0.036s à frente do mexicano Sergio Pérez, da Red Bull;

Murillo Ferrari, da CNN, em São Paulo
17 de abril de 2021 às 11:16
Lewis Hamilton, da Mercedes, conquistou pole em Ímola, a 99ª de sua carreira
Lewis Hamilton, da Mercedes, conquistou pole em Ímola, a 99ª de sua carreira
Foto: Guglielmo Mangiapane - 16.abr.2021/Reuters

Lewis Hamilton, heptacampeão de Fórmula 1, conquistou neste domingo (17) sua 99ª pole position ao registrar o melhor tempo na classificação para o Grande Prêmio da Emilia Romagna, em Ímola.

O piloto britânico da Mercedes marcou o tempo de 1:14.411 e ficou apenas 0.036s à frente do mexicano Sergio Pérez, da Red Bull. Max Verstappen, também da Red Bull, ficou em terceiro, com o tempo de 1:14.498, menos de um décimo atrás de Hamilton.

Essa foi a 99º pole position da extraordinária carreira de Hamilton, de 36 anos, que detém este e muitos outros recordes na categoria, mas que depois de anos de hegemonia vê seu domínio ameaçado pela dupla da Red Bull.

"Definitivamente, não esperava que estivéssemos à frente de duas Red Bulls", disse Hamilton, que venceu a abertura da temporada em Bahrein no mês passado.

"Eles foram tão rápidos neste fim de semana, houve momentos em que estavam seis décimos à nossa frente. Virei a última curva e ouvi que tinha conseguido a pole e fiquei muito grato", completou.

Apesar de já ter disputado 193 GPs, essa será a primeira vez em que Pérez largará na primeira fila. O mexicano de 31 anos foi contratado para ajudar a equipe a pressionar ainda mais a Mercedes e voltar a brigar por títulos.

Na entrevista depois da classificação, ele disse que poderia ter se saído ainda melhor. "Tenho melhorado, P2, mas deveria estar na pole, cometi um erro na última curva", disse Pérez, que venceu pela primeira vez com a Racing Point (atual Aston Martin) no  Bahrain, no ano passado.

Foi a primeira vez que Verstappen foi superado por um companheiro de equipe em condições regulares desde que o australiano Daniel Ricciardo estava ao seu lado na Red Bull, em 2018.

"Não dá para ser bom sempre, então veremos o que deu errado", disse o piloto holandês. "Ainda é P3, que é uma boa posição inicial."

Pierre Gasly, da AlphaTauri, qualificou-se em quinto, com Ricciardo em sexto pela McLaren e seu companheiro de equipe Lando Norris em sétimo.

Norris estaria na primeira linha se a sua volta mais rápida não tivesse sido descartada por ultrapassar os limites da pista.

O espanhol Carlos Sainz, em sua primeira corrida na Itália com a Ferrari, não conseguiu passar para a última parte da disputa e largará em 11º.

Ambos os pilotos da Williams chegaram à segunda fase da classificação pela primeira vez desde julho, com George Russell parecendo desapontado com 12º, apesar de estar à frente dos ex-campeões Sebastian Vettel e Fernando Alonso.

O tetracampeão Vettel ficou em 13º com sua Aston Martin e Alonso – que venceu em Imola com a Renault em 2005 a seu caminho para o primeiro título– em 15º com a Alpine.

O estreante japonês Yuki Tsunoda foi a grande vítima da primeira parte da classificação, perdendo o controle do carro na Variante Alta e destruindo a traseira de sua AlphaTauri ao colidir contra a barreira de pneus.

"Para mim, foi um grande erro. Sinto muito pela  equipe”, que causou a interrupção temporária do treino para que seu carro danificado fosse retirado da pista.

(Com informações da Reuters)