Fórmula 1 assina contrato com Miami para corrida de rua a partir de 2022

Circuito de 5,41 km será construído no entorno do Hard Rock Stadium, onde joga a equipe da NFL Miami Dolphins; cidade será a 11ª nos EUA a receber a categoria

Murillo Ferrari, da CNN, em São Paulo
18 de abril de 2021 às 08:28
Circuito da F1 em Miami terá 5,4km e 3 retas com possibilidade de ultrapassagens
Circuito da F1 em Miami terá 5,4km e três grandes retas com possibilidade de utilização do DRS
Foto: Reprodução/F1

A Fórmula 1 assinou um contrato de dez anos com a cidade de Miami, nos Estados Unidos, para a organização de uma corrida de rua a partir de 2022.

A prova no entorno do Hard Rock Stadium, em Miami Gardens, onde joga a equipe da NFL Miami Dolphins, será a segunda em território norte-americano, além da corrida de Austin, no Texas.

A categoria destacou, em comunicado, que a data da corrida de Miami ainda não foi definida, mas que a expectativa é que a prova seja disputada no segundo trimestre de 2022

O circuito terá 5,41 km, contará com 19 curvas, três retas e potencial para três zonas de DRS (que facilitam as ultrapassagens), com uma velocidade máxima estimada de 320 km/h e média de 223 km/h.

A pista terá o apelo de circuito de rua, semelhante ao circuito Albert Park, de Melbourne, que recebe o Grande Prêmio da Austrália, já que o local é usado para outros fins no resto do ano.

Miami será o 11º local onde a Fórmula 1 correrá nos Estados Unidos desde o início do campeonato mundial em 1950.

Antes, a F1 já disputou corridas em Sebring (também na Flórida), Riverside na Califórnia, Watkins Glen no interior de Nova York, Long Beach na Califórnia, Las Vegas em Nevada, Detroit em Michigan, Dallas no Texas, Phoenix no Arizona, Indianápolis Indiana, e, mais recentemente, em Austin no Texas.

"Os EUA são um mercado chave em crescimento para nós e estamos muito encorajados pelo nosso crescente alcance no país, que será ainda mais apoiado por esta segunda corrida emocionante", disse o presidente-executivo da Fórmula 1, Stefano Domenicali.

"Trabalharemos em estreita colaboração com a equipe do Hard Rock Stadium e da FIA para garantir que o circuito oferecerá corridas sensacionais, mas também deixará uma contribuição positiva e duradoura para as pessoas da comunidade local."

A F1, propriedade do grupo norte-americano Liberty Media, tinha o objetivo de correr em Miami há algum tempo, mas enfrentava forte oposição local de residentes preocupados com o excesso de ruído e poluição do ar.

Prova da F1 em Miami deve ser realizada no segundo trimestre de 2022
Prova da F1 em Miami ainda não tem data definida, mas expectativa é que seja realizada no segundo trimestre de 2022
Foto: Reprodução/F1

Em 2019, a categoria e os organizadores locais abandonaram os planos de realizar a corrida no centro da cidade e propuseram um layout revisado ao redor do Hard Rock Stadium.

O Hard Rock Stadium pertence ao magnata do mercado imobiliário e proprietário dos Dolphins, Stephen Ross, que vai financiar a construção da pista e os custos da corrida.

"O campus de entretenimento do Hard Rock Stadium em Miami Gardens existe para sediar os maiores eventos globais para beneficiar toda a região da grande Miami e as corridas de Fórmula 1 são as maiores que podem acontecer", disse o sócio-gerente do Miami GP, Tom Garfinkel.

A Fórmula 1 disse que o promotor garantirá ingressos com desconto para os residentes de Miami Gardens, além de criar um programa para apoiar as empresas locais e a comunidade.

(Com informações da Reuters)