Respiradores prometidos pela FPF a Volta Redonda ainda não foram entregues

Aparelhos eram compensação por cessão de estádio para jogos do Campeonato Paulista

Stéfano Salles, da CNN, no Rio de Janeiro
18 de maio de 2021 às 15:01
Sede da Federação Paulista de Futebol (FPF)
Sede da Federação Paulista de Futebol (FPF), em São Paulo
Foto: Divulgação/FPF

O Campeonato Paulista começa a ser decidido nesta quinta-feira (20), com o jogo de ida entre Palmeiras e São Paulo. Mas, em Volta Redonda, a população ainda aguarda os dez respiradores prometidos pela Federação Paulista de Futebol (FPF).

A doação foi anunciada no fim de maio, como uma compensação pelo fato de a cidade ter abrigado jogos da competição, em um momento em que o governo de São Paulo suspendeu todos os eventos esportivos como estratégia de enfrentamento à Covid-19

Procurada, a Prefeitura de Volta Redonda não tem previsão exata para a chegada dos equipamentos. “A Prefeitura de Volta Redonda informa que já foram ajustados os últimos detalhes burocráticos e que os novos respiradores doados pela Federação Paulista de Futebol chegarão em breve. Mais informações serão divulgadas posteriormente”, informou, por meio de nota.

Os dez respiradores chegaram a ser entregues, mas apresentaram defeito e precisaram ser substituídos. Os equipamentos não chegaram a ser colocados em uso. A cidade do Sul fluminense abrigou dois jogos da competição que, pela primeira vez, teve jogos no estado. No dia 23 de março, o Estádio da Cidadania, que é municipal, abrigou a vitória do Corinthians, por 1 a 0, sobre o Mirassol. No dia seguinte, recebeu o empate em 1 a 1 entre Palmeiras e Mirassol.

Cidade mais populosa do Sul do Rio de Janeiro, Volta Redonda viveu uma rotina de enfrentamento à Covid-19 que teve impacto direto no esporte. Um hospital de campanha foi montado na cidade em 2020, no gramado do Estádio da Cidadania, para atender pacientes da região. A medida fez com que o time local, o Volta Redonda, que joga a Série C do Campeonato Brasileiro, fosse obrigado a mandar seus jogos na capital do estado.

Desde o início da pandemia, Volta Redonda registra 860 mortes por Covid-19. É a quarta cidade com maior número de casos confirmados no estado, com 27,6 mil, e a nona em número de mortes: 860. De acordo com o Painel Coronavírus Covid-19, do governo do estado, alimentado pelos municípios, Volta Redonda está com 86% de taxa de ocupação dos leitos de terapia intensiva da rede SUS. 

Procurada, a FPF, organizadora do Campeonato Paulista, não se manifestou até o momento.