Hungria e Alemanha podem se enfrentar em estádio com arco-íris pela Euro 2020

Pedidos foram feitos após Hungria passar lei anti-LGBT criticada por grupos de direitos humanos

George Ramsay e Stefania Dall'Armi, da CNN
21 de junho de 2021 às 12:58
Allianz Arena em Munique, Alemanha, iluminada com as cores do arco-íris
Allianz Arena em Munique, Alemanha, iluminada com as cores do arco-íris
Foto: Alexandra Beier/Getty Images (30.jan.2021)

A partida da Euro 2020 entre Alemanha e Hungria na quarta-feira (23) pode acontecer em um estádio iluminado com as cores do arco-íris.

O conselho da cidade de Munique entrou com um pedido para mudar o padrão de iluminação do exterior da Allianz Arena após uma lei anti-LGBTQ passar no parlamento húngaro mais cedo neste mês.

 

A legislação, aprovada em 15 de junho, bane conteúdos que "promoveriam a homossexualidade e mudança de gênero" em escolas, e foi duramente criticada por grupos de defesa dos direitos humanos e partidos de oposição. 

"[Munique] é comprometida com a diversidade, tolerância e a igualdade real no esporte e em toda a sociedade", diz um pedido de vários partidos no conselho municipal.

"Na ocasião da partida do Campeonato Europeu de Futebol, Munique quer dar um sinal importante e visível de solidariedade à comunidade LGBTI da Hungria, aqueles que sofrem sob a lei homofóbica e transfóbica do governo húngaro". 

"A capital do estado de Munique, como uma das sedes da Euro 2020, já concordou em hastear bandeiras do arco-íris na prefeitura para fazer uma declaração clara no dia do jogo."

De acordo com a afiliada da CNN, ZDF, o prefeito de Munique, Dieter Reiter está discutindo com a UEFA, o órgão que coordena o futebol europeu, a obtenção da permissão para que o estádio seja iluminado nas cores do arco-íris para o jogo.

A bandeira do arco-íris é um símbolo universal das pessoas LGBTQ ao redor do mundo, e é comumente adotada pela comunidade do futebol como sinal de solidariedade.

Os pedidos para iluminar a Allianz Arena na partida de quarta, que será a última das duas equipes na fase de grupos, acontecem após a UEFA abandonar uma investigação sobre uma braçadeira de capitão com arco-íris usada pelo goleiro alemão Manuel Neuer durante o torneio.

"A UEFA compartilhou hoje com a DFB que pararam a revisão da braçadeira de arco-íris usada por Manuel Neuer", disse um tweet da DFB, federação do futebol alemão, neste domingo (20). 

"Em uma carta, a braçadeira foi considerada como um símbolo da equipe pela diversidade, ou seja, uma 'boa causa'."

Neuer usou a braçadeira durante os jogos da Alemanha contra França e Portugal na semana passada. Ele não se manifestou publicamente sobre a investigação da UEFA. 

"A UEFA analisou a braçadeira usada pelo jogador em questão e, considerando que estava promovendo uma boa causa, a diversidade, o time não enfrentará procedimentos disciplinares", disse um porta-voz da UEFA à CNN. 

Separadamente, a UEFA também anunciou no domingo que iniciou uma investigação sobre "potenciais incidentes discriminatórios" nos jogos da Euro 2020 em Budapeste, na Hungria. 

De acordo com a federação, esses incidentes teriam acontecido durante os jogos da Hungria contra Portugal e Hungria na semana passada, ambos com torcida na máxima capacidade na Puskas Arena. 

Imagens nas redes sociais mostraram uma bandeira com os dizeres "Anti-LMBTQ" --a sigla LGBTQ em húngaro-- durante o jogo de abertura do torneio da Hungria, contra Portugal.

Um inspetor recebeu a tarefa de supervisionar a investigação disciplinar. 

Após perder o jogo contra Portugal por 3 a 0, a Hungria ganhou o primeiro ponto na Euro 2020 com um empate de 1 a 1 contra a França no domingo. 

Com informações de Aleks Klosok, da CNN

(Texto traduzido, leia o original em inglês)