Skatista é 1ª atleta fora das Olimpíadas após infecção por Covid-19 em Tóquio

Candy Jacobs, da Holanda, anunciou no Instagram que foi contaminada pelo novo coronavírus; mesa-tenista tcheco e atiradora britânica também estão fora dos Jogos

Da CNN, em São Paulo
21 de julho de 2021 às 10:40 | Atualizado 22 de julho de 2021 às 08:36

A skatista da Holanda Candy Jacobs testou positivo para Covid-19 em Tóquio, encerrando sua jornada olímpica, de acordo com uma publicação em sua conta oficial no Instagram.

Jacobs é a primeira atleta a anunciar que não poderá participar da Olimpíada de Tóquio por causa do vírus após chegar em Tóquio – outros atletas já testaram positivo antes de chegar ao Japão e deixaram de viajar para os Jogos.

"Estou com o coração partido", disse Jacobs em sua postagem. "Infelizmente, testei [positivo] para Covid-19 esta manhã, o que significa que minha jornada olímpica termina aqui. Fiz tudo ao meu alcance para evitar este cenário, tomei todas as precauções."

"Felizmente, temos seguido os protocolos para que meus colegas skatistas ainda consigam brilhar", acrescentou Jacobs. "Vou precisar de algum tempo para deixar meu coração partido se curar e se recuperar disso. Vamos Paris 2024."

Não está claro se Jacobs estava hospedada na Vila Olímpica, embora mensagens publicadas em sua conta no Instagram mostrem vídeos da vila.

Os Jogos de Tóquio 2020 estão programados para começar oficialmente na sexta-feira (23).

Mesa-tenista tcheco também está fora dos Jogos

O jogador de tênis de mesa tcheco Pavel Širucek também testou positivo para Covid-19 em Tóquio e não poderá competir nos Jogos, disse o Comitê Olímpico Tcheco em um comunicado nesta quarta-feira (21).

Širucek, que participari das Olimpíadas pela primeira vez, é o mais recente atletas a ser infectado pela doença, e eleva para quatro o número total de casos dentro da delegação checa.

O jogador de vôlei de praia Ondrej Perušic testou positivo na segunda-feira (19). Ele foi seguido pelo técnico da seleção feminina de vôlei de praia, Simon Nausch, na terça-feira (20).

Mesa-tenista tcheco Pavel Sirucek testou positivo para Covid-19 em Tóquio
Foto: Marius Becker - 15.dez.2020/picture alliance via Getty Images

Um membro da equipe não identificado testou positivo depois de chegar a Tóquio na semana passada.

O chefe da equipe tcheca, Martin Doktor, disse que temia que esse tipo de "tragédia esportiva" acontecesse.

“Infelizmente, nenhum de nós pode impedir completamente a propagação do vírus, apesar de nos protegermos tanto quanto podemos”, disse Doktor no comunicado.

O texto acrescentou que vários outros atletas checos que entraram em contato com aqueles que tiveram resultado positivo foram testados novamente. Pelo menos outros dois atletas aguardam o resultado dos testes de PCR.

Atiradora britânica fora dos Jogos

A atiradora número 1 mundial da Grã-Bretanha, Amber Hill, desistiu das Olimpíadas de Tóquio depois de testar positivo para Covid-19 antes de partir para o Japão, anunciou o equipe olímpica britânica em um comunicado nesta quarta-feira (21).

Hill, que testou positivo para Covid-19 no Reino Unido, deveria competir na competição olímpica feminina de Skeet.

A atleta de 23 anos, que era a atleta mais experiente da seleção britânica de tiro, foi finalista dos Jogos de 2016, no Rio de Janeiro.

Amber Hill, atiradora mais experiente da Grã-Bretanha, está fora das Olimpíadas de Tóquio
Foto: Stefano Guidi - 10.mai.2021/Getty Images

“Depois de cinco anos de treinamento e preparação, estou absolutamente arrasada em dizer que ontem à noite recebi um teste positivo de Covid-19, o que significa que tive que me retirar da equipe de tiro da GB,” disse Hill.

“Estarei de volta, mas agora preciso de algum tempo para refletir e entender o que aconteceu”, acrescentou ela.

O líder da equipe de tiro, Steven Seligmann, disse que foi “uma situação incrivelmente triste”, acrescentando o foco agora é “garantir que Amber seja mantida segura e bem, tanto física quanto mentalmente.”

Nenhum atleta substituto será selecionado no lugar de Hill.

(Com informações de Chandler Thornton, Ivana Kottasova e Aleks Klosok, da CNN)