Jogadores da Argentina podem ser deportados por falta de quarentena no Brasil

Agência regulatória vê risco sanitário em manter atletas no país e orienta quarentena para os quatro jogadores argentinos

Basília Rodriguesda CNN

Brasília

Ouvir notícia

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) solicitou apoio da Polícia Federal para impedir a participação de quatro jogadores da seleção argentina no jogo entre Brasil e Argentina, marcado para 16h, deste domingo (5).

Eles não fizeram uma quarentena obrigatória, e a PF pode decidir pela deportação dos atletas.

De acordo com a Anvisa, os atletas Emiliano Martinez, Emiliano Buendia, Giovani Lo Celso e Cristian Romero entraram de forma irregular no país ao negar que estiveram anteriormente no Reino Unido, o que exigiria que fossem submetidos a quarentena.

A situação irritou autoridades da Anvisa, que pediu a deportação dos atletas. Mas, procurada, a assessoria da CBF afirmou que não houve nenhuma alteração até este momento no jogo.

Em nota, a Anvisa divulgou neste domingo que após denúncia consultou os passaportes dos quatro atletas e identificou que eles mentiram.

“Eles descumpriram regra para entrada de viajantes em solo brasileiro, prevista na Portaria Interministerial nº 655, de 2021, a qual prevê que viajantes estrangeiros que tenham passagem, nos últimos 14 dias, pelo Reino Unido, África do Sul, Irlanda do Norte e Índia, estão impedidos de ingressar no Brasil”, informa a agência. A portaria é assinada pelos ministérios da Justiça, Saúde e Casa Civil.

Fontes da Anvisa com quem a CNN conversou neste domingo consideram que os jogadores cometeram um primeiro delito e reconheceram que há pressões para que, ainda assim, eles participem do jogo. A agência determinou que os atletas não saiam do hotel onde estão hospedados e depois sejam deportados.

À PF, foi solicitada ajuda para o monitoramento dos jogadores.

“A Anvisa considera a situação risco sanitário grave, e por isso orientou às autoridades em saúde locais a determinarem a imediata quarentena dos jogadores, que estão impedidos de participar de qualquer atividade e devem ser impedidos de permanecer em território brasileiro”, afirma em nota divulgada mais cedo.

A CNN procurou a Associação Argentina de Futebol (AFA) e pediu um posicionamento sobre a quarentena dos jogadores. A associação respondeu: “Não temos nada que dizer. Tudo está em ordem segundo a normativa da Conmebol. Tema finalizado”.

Segundo a Secretaria de Saúde do governo de São Paulo, “toda a investigação foi passada para a Anvisa e para o Ministério da Saúde. Estamos apenas auxiliando por ser um caso que passou por São Paulo. A decisão será via governo federal.”

Mais Recentes da CNN