Após derrota no Uruguai, futuro do técnico Renato Gaúcho é incerto no Flamengo

Sob forte esquema de segurança, equipe rubro-negra desembarcou no Rio de Janeiro na manhã deste domingo (28)

Renato Gaúcho durante partida final da Libertadores entre Flamengo e Palmeiras
Renato Gaúcho durante partida final da Libertadores entre Flamengo e Palmeiras Foto: Buda Mendes/Getty Images

Isabelle SalemeLucas Janoneda CNN

no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

Após a derrota por dois a um para o Palmeiras na final da Copa Libertadores da América, o vice-presidente de futebol do Flamengo, Marcos Braz, não quis bater o martelo sobre o destino do técnico Renato Gaúcho à frente da equipe.

“O Renato tem contrato com o Flamengo até 31 de dezembro. A gente com calma vai tomar as decisões que precisam ser tomadas”, afirmou.

Braz disse, ainda, que no início da semana acontecerá uma reunião. “Na segunda-feira a gente começa a decidir alguns pontos que a gente entenda que possa fazer de correção para que se acabe a temporada.”

Ainda faltam algumas rodadas do Campeonato Brasileiro e o Flamengo tem chances de levar o título. Mas precisa torcer por tropeços do Atlético Mineiro, líder da competição.

“Vou fazer os ajustes que a gente tem que fazer, com calma, já que faltam pouquíssimos jogos pro final do Campeonato Brasileiro”, afirmou.

O rubro-negro chegou de Montevidéu em um voo fretado da Azul. O desembarque foi por volta de 06h30 da manhã no Terminal de Cargas do Aeroporto Internacional do Galeão. Cerca de 150 homens da Policia Militar e da Guarda Municipal montaram um esquema de segurança para a saída do time. Os jogadores, cabisbaixos, não falaram com a imprensa.

Braz pediu desculpas à torcida. “Não era o que eu queria, não era que o Flamengo queria. Peço desculpas à torcida. Principalmente aos que se empenharam tanto para ir para Montevidéu. Mas, vida que segue e a gente vai tocar da maneira que tem que tocar, com força, para reverter esse quadro”, disse.

Ônibus com jogadores do Flamengo chega no Rio de Janeiro após derrota para o Palmeiras na final da Libertadores / Foto: Isabelle Saleme/CNN Brasil

O Rubro-Negro já participou 17 vezes da competição mais almejada do continente e ganhou em 1981 e em 2019. Na edição 2021, o time chegou invicto na final da Libertadores, com nove vitórias e três empates. Se vencesse novamente neste sábado, continuaria com a marca de ser campeão em 100% das finais da Libertadores disputadas.

Mas, dessa vez, no estádio Centenário, em Montevidéu, no Uruguai, o Palmeiras levou a melhor. O primeiro gol do alviverde aconteceu logo no início da partida, com o meio campo Raphael Veiga. Já no segundo tempo, Gabigol empatou a partida.

O jogo acabou empatado no tempo regulamentar. Na prorrogação, o Palmeiras marcou o segundo e conseguiu segurar o resultado até o fim da partida, e conquistar o título da Libertadores.

Com 21 participações no torneio, essa é a terceira vez que o alviverde conquista a Libertadores (também ganhou em 1999 e 2020). Depois do título, o foco da equipe será no Mundial de Clubes, previsto para fevereiro de 2022, nos Emirados Árabes.

Mais Recentes da CNN