Com torcida e sem fiscalização, jogo entre Vasco e Cruzeiro tem princípio de briga

Volta dos torcedores em São Januário foi marcada por aglomeração e tentativa de invasão ao estádio

Isabelle Resendeda CNN

no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

A falta de fiscalização e organização marcou o primeiro jogo pela Série B do Campeonato Brasileiro com presença de público na cidade do Rio de Janeiro, neste domingo (19). Do lado de fora do estádio São Januário, na Zona Norte, pessoas sem máscara se aglomeraram em bares para assistir à partida entre Vasco e Cruzeiro, transmitida pela TV.

Diferente do esquema montado pela prefeitura do Rio e a Polícia Militar para a quarta rodada da Copa do Brasil, na semana passada, no estádio do Maracanã, não havia a presença de fiscais da prefeitura do lado de fora. Muitos ambulantes comercializavam bebida alcoólica nas ruas do entorno. A equipe da CNN viu um grupo de mais de 50 pessoas se aglomerarem em frente a um posto policial.

Próximo do fim da partida, após a anulação de um gol do time do Vasco, houve um princípio de confusão do lado de fora do estádio entre os torcedores. A Polícia Militar precisou montar um cordão de isolamento e usar a força para evitar que algumas pessoas mais alteradas invadissem o estádio.

O jogo terminou empatado em 1 a 1. Nenê abriu o placar para o Vasco aos 45 minutos da primeira etapa, enquanto Ramon Menezes igualou tudo aos 49 do segundo tempo.

Para o confronto entre Vasco e Cruzeiro pela série B do Campeonato Brasileiro, apenas 1 mil ingressos foram comercializados, o que equivale a 5% da capacidade do estádio São Januário. Para entrar, além da vacinação em dia, os torcedores precisaram apresentar teste RT-PCR de Covid-19 negativo, usar máscara de proteção e manter o distanciamento.

A CNN entrou em contato com a Prefeitura do Rio e a Polícia Militar e aguarda um posicionamento.

Mais Recentes da CNN