Depois de pedir investigação na Fifa, África do Sul é provocada por Gana

Pênalti polêmico marcado na disputa entre os dois países foi decisivo para tirar a África do Sul da Copa do Mundo de 2022

Pênalti causou a eliminação da África do Sul; Gana segue na disputa por vaga
Pênalti causou a eliminação da África do Sul; Gana segue na disputa por vaga YouTube/reprodução

Ben Churchda CNN

Ouvir notícia

A Associação de Futebol de Gana (GFA), responsável pela seleção de futebol masculino do país, respondeu enfaticamente nesta sexta-feira às acusações de manipulação de partidas feitas pela África do Sul e ainda deixou provocações contra a rival continental.

No domingo (14), a seleção de Gana eliminou a África do Sul e seguiu na disputa por uma vaga para a Copa do Mundo de 2022, no Catar com um gol de pênalti polêmico.

Fazendo referência à seleção sul-africana, a GFA disse: “Como uma boa associação esportiva, sabemos que a Bafana Bafana deu tudo de si”.

A associação fez ainda uma provocação dizendo que a África do Sul “perdeu para uma seleção melhor (e deve ser franca em dizer isso ao público sul-africano)”, disse a associação. “Desejamos à Bafana Bafana e aos nossos colegas da SAFA melhor sorte da próxima vez.”

Queixa oficial

Em uma declaração extraordinária na quinta-feira (18), a GFA apresentou uma queixa oficial à Fifa e disse que a Associação de Futebol da África do Sul (SAFA) criou “um monte de mentiras” ao alegar que houve manipulação de resultados.

A polêmica surgiu depois que uma decisão de pênalti ajudou Gana a vencer a partida decisiva por 1 a 0. O pênalti foi marcado quando Daniel Amartey, ala que joga pelo Leicester, da Inglaterra, caiu diante de um contato com o zagueiro Rushine de Reuck, jogador do campeonato sul-africano.

O árbitro Maguette Ndiaye rapidamente apontou para a marca.

Jordan Ayew, do Crystal Palace, marcou o gol que levou os Black Stars, como é conhecida a seleção de Gana, à fase final de classificação. A derrota colocou fim ao sonho da África do Sul de jogar a próxima Copa.

“Queremos afirmar categoricamente que as alegações são vazias, sem fundamento e sem mérito”, disse a GFA em comunicado”. Além disso, afirmou que a Fifa deve tratar a alegação da SAFA com “todo o desprezo”.

“Essas alegações da Associação de Futebol da África do Sul nada mais são do que um esquema planejado e uma tentativa calculada de desviar o foco da derrota, desviar a atenção de seu fracasso em se classificar para os playoffs e prejudicar injustamente a vitória suada dos Black Stars.”

Na quarta-feira (17), a Fifa confirmou que recebeu o protesto oficial da SAFA e disse que seria considerado pelo Comitê Disciplinar em 23 de novembro.

A África do Sul pediu ao órgão regulador que investigue “a conduta ilícita e ilegal do árbitro da partida e de outros oficiais em relação à manipulação de resultados, manipulação de jogos, incluindo corrupção e suborno”, depois de várias decisões questionáveis ​​durante a partida.

Um porta-voz da SAFA disse à CNN que ficou surpreso com a declaração explosiva e provocativa de Gana, que considerou “lamentável e desagradável”.

Afirmaram que a SAFA acabava de exercer o seu direito de apresentar queixa oficial à Fifa.

Enquanto isso, questionada sobre a natureza de sua declaração, a GFA disse à CNN que não gostaria de fazer mais comentários, mas confirmou que enviaria uma resposta oficial à Fifa.

A Fifa não comentou publicamente a polêmica até o momento.

(Texto traduzido. Leia o original aqui.)

Mais Recentes da CNN