Guerra de travesseiro vai ao ringue e busca se tornar esporte profissional

Combates terão três rounds e serão transmitidos ao vivo em janeiro do ano que vem

As lutas têm três rounds e serão transmitidas ao vivo
As lutas têm três rounds e serão transmitidas ao vivo Pillow Fight Championship/Reuters

Da Reuters

Ouvir notícia

A guerra de travesseiro sairá do quarto para o ringue de boxe quando o Campeonato de Luta de Travesseiros (PFC, em inglês) realiza seu primeiro evento pay-per-view ao vivo na Flórida, em 29 de janeiro de 2022.

Steve Williams, o homem com o sonho de transformar as brincadeiras infantis em um esporte de combate profissional, disse que o PFC oferece todo o drama do combate corpo a corpo sem o sangue das artes marciais mistas ou do boxe.

“Não é algo onde você senta e ri e as penas voam”, disse Williams, CEO da PFC, à Reuters. “É sério. É pesado controlar os travesseiros especializados.”

Embora os competidores masculinos e femininos no evento de janeiro venham principalmente do mundo cruel do MMA e do boxe, as crianças podem dormir profundamente depois de ver as lutas.

“A única diferença entre as nossas lutas e as lutas de MMA é que ninguém se machuca”, disse o CEO. “Os lutadores não gostam de se machucar e tem muita gente que não quer ver o sangue. Querem ver uma boa competição, mas sem violência”.

O fato de que tantas pessoas cresceram batendo em seus irmãos, amigos e pais com travesseiros torna o esporte interessante, e ele espera que isso ajude a atingir um novo público.

Briga de travesseiros
Esporte também conta com categoria feminina / Pillow Fight Championship/Reuters

“Você pode chamá-lo de esporte alternativo, mas achamos que terá um apelo popular”, disse ele. “Pense em como eles misturaram a música country com a música rap e reuniram esse público diverso. É isso que estamos fazendo e esperamos que traga um tipo diferente de espectador”, completou.

As lutas de três rounds estarão disponíveis para visualização na plataforma de streaming esportivo Fite.

Mais Recentes da CNN