Medvedev bate Djokovic, conquista o US Open e frustra Grand Slam do sérvio

Medvedev tornou-se o terceiro campeão russo do torneio de simples masculino do Grand Slam

Medvedev conquistou o US Open neste domingo (12)
Medvedev conquistou o US Open neste domingo (12) Facebook/Reprodução

Ben MorseAmir Verada CNN

Ouvir notícia

O número 2 do mundo, Daniil Medvedev, ganhou seu primeiro título de um torneio de Grand Slam neste domingo (12), ao bater o número 1 do mundo, Novak Djokovic, em três sets (6-4, 6-4, 6-4) na final do Aberto dos Estados Unidos.

Medvedev tornou-se o terceiro campeão russo do torneio de simples masculino do Grand Slam. O jogador de 25 anos conquistou seu primeiro título importante em sua terceira tentativa no US Open, e se tornou o nono campeão individual masculino do aberto nos últimos 14 anos.

Medvedev também se tornou o primeiro homem desde Rafael Nadal em 2010 e o segundo desde Ivan Lendl em 1987 a perder apenas um set a caminho de um título de simples masculino no Aberto dos Estados Unidos.

Após a conquista, ele agradeceu aos amigos, familiares e fãs por lhe darem energia ao longo da semana, e terminou seu discurso desejando um feliz aniversário à esposa.

Medvedev também elogiou Djokovic por suas realizações. “Para mim, você é o maior tenista da história”, disse ele.

Djokovic também mostrou espírito esportivo neste domingo, e disse que Medvedev merecia ganhar o título do Grand Slam.

“Desejo a você muitos mais grand slams, muitos mais majors, tenho certeza de que você estará neste palco no futuro novamente”, disse ele.

Grand Slam frustrado

A vitória do russo frustra os planos de Djokovic, que buscava seu 21º título de Grand Slam – um recorde — e ser o primeiro a conquistar o Aberto da Austrália, Roland Garros, Wimbledon e o Aberto dos Estados Unidos no mesmo ano desde Rod Laver em 1969.

Medvedev, que derrotou o 12º cabeça-de-chave, Felix Auger-Aliassime, do Canadá, em dois sets para chegar à final, chegou a sua terceira final de Grand Slam, e havia perdido as duas anteriores.

O jogador de 25 anos perdeu para Rafael Nadal em cinco sets na final do US Open de 2019 e caiu na final do Aberto da Austrália para Djokovic em sets diretos no início deste ano.

No entanto, Medvedev parecia ameaçador ao longo da competição deste ano, perdendo apenas um set no caminho para a final, na qual ele foi capaz de se vingar de sua derrota em Melbourne.

Após sua vitória na semifinal contra Auger-Aliassime, Medvedev disse que aprendeu muito com a final perdida contra Djokovic em Melbourne.

“Ele estava jogando diferente das partidas que jogou antes de mim, e eu meio que não estava pronto para isso, então agora estou”, disse Medvedev sobre as táticas de Djokovic.

Um momento de crescimento

Para Medvedev, sua experiência no US Open de 2019 foi um momento de altos e baixos.

Durante uma partida, ele foi multado por conduta antidesportiva e uma obscenidade visível. Como resultado, ele se tornou um vilão de fato aos olhos da multidão de Nova York. Porém, por causa de sua personalidade, carisma e excelente jogo, ele os reconquistou nas rodadas seguintes.

Antes do US Open deste ano, ele esperava que fosse uma relação de “amor” entre ele e os fãs. E, desde a experiência em 2019, ele aprendeu a ser apenas ele mesmo.

“Claro, eu tenho aulas”, explicou ele à CNN antes do torneio deste ano. “O que você deve fazer e o que não deve fazer na quadra de tênis. Mas, como jogador de tênis, sou definitivamente diferente.”

Nova geração

Em um afloramento promissor de jovens estrelas do tênis masculino, Medvedev pode estar na vanguarda.

Embora ele tenha caído no último obstáculo nas finais do Grand Slam, uma vitória nas finais do ATP Tour em 2020 foi um momento decisivo para o russo.

Ele mostrou seu talento no caminho para o título, tornando-se o primeiro jogador a derrotar os número 1, 2 e 3 do mundo em seu caminho para vencer as finais do ATP.

Mas com Stefanos Tsitsipas e o campeão olímpico de Tóquio 2020, Alexander Zverev, ambos conquistando nomes no cenário do tênis, Medvedev — com um título de grand slam em seu nome — é o líder do pelotão?

(Texto traduzido do inglês; leia aqui o original)

Mais Recentes da CNN