Pedro Barros conquista a prata no skate park em prova vencida por australiano

Luizinho foi o quarto e Pedro Quintas ficou em oitavo na final vencida por australiano

Leandro Silveira, colaboração para a CNN

Ouvir notícia

O skate voltou a colocar o Brasil no pódio das Olimpíadas de 2020. Na disputa masculina do park, o país faturou a medalha de prata com Pedro Barros. Com três brasileiros na final, a competição desta quinta-feira (5) foi vencida pelo australiano Keegan Palmer, que brilhou ao obter duas notas acima de 94 na final. E o norte-americano Cory Juneau ficou na terceira posição.

O resultado faz o Brasil já igualar o seu recorde de medalhas em uma edição das Olimpíadas, as 19 dos Jogos do Rio. Isso contabilizando duas do boxe, com Bia Ferreira e Hebert Souza, que ainda vão participar das semifinais, e uma para o futebol masculino, classificado à final. Nas medalhas definidas, são quatro ouros, quatro pratas e oito bronzes. 

Logo em sua primeira descida na final, o australiano Keegan Palmer conseguiu 94,04, disparando na liderança e deixando os adversários pressionados. Foi premiado pela ousadia na manobra e nos aéreos. Subiu o nível da final e teve o melhor desempenho entre os participantes.

Pedro Barros obteve 86,14 em uma volta limpa, ocupando a segunda posição, com outro brasileiro, Luiz Francisco, o Luizinho, em quarto, com 80,24. O também brasileiro Pedro Quintas errou em sua tentativa inicial, assim como na segunda, conseguindo apenas 35,54, o que o deixou apenas na sétima posição.

Também na segunda apresentação, o norte-americano Corey Juneau ascendeu ao terceiro lugar, com 84,13. Luizinho, assim, caiu para a quinta posição, mesmo obtendo a nota 80,62. 

Na descida final, Keegan Palmer ainda conseguiu melhorar a sua nota, obtendo 95,83 e se consagrando, aos 18 anos, como primeiro campeão olímpico do park. Foi o melhor resultado da sua carreira, sendo que em 2019 havia sido quarto colocado no Mundial disputado em São Paulo.

Já Pedro Barros sofreu uma queda logo no começo, o que o impediu de brigar pelo ouro. Mas com 86,14, assegurou a medalha de prata.

Depois, Pedro Quintas caiu pela terceira vez na final. E ficou na oitava colocação. Luizinho, na última descida, obteve 83,14, na sua melhor apresentação. E terminou as Olimpíadas na quarta posição.

Quem é Pedro Barros

Pedro Barros celebra a conquista da medalha de prata no skate park
Pedro Barros celebra a conquista da medalha de prata no skate park
Foto: Gaspar Nóbrega / COB

Pedro Barros foi seis vezes campeão no X Games, sendo apontado como sucessor de Bob Burnquist e Sandro Dias, duas lendas do skate brasileiro. Número 4 do mundo e hoje com 26 anos, foi campeão mundial em 2018, além de vices em 2016 e 2017. Precoce, faturou a sua primeira medalha no X Games com apenas 14 anos, em 2009. E agora obteve uma medalha de prata olímpica.

“Venho lutando por isso a vida inteira, sempre rodeado de pessoas maravilhosas que lutaram muito pra fazer minha vida melhor. Essa história do park, nas Oimpíadas, a minha história, é exemplo para o povo brasileiro, que está na nossa mão. Podemos fazer do nosso país um lugar melhor através do amor e do respeito. A gente pode cair várias vezes no chão, mas a missão é ver um amanhã melhor”, disse o medalhista olímpico ao canal SporTV.

As eliminatórias

Na fase de classificação, os 8 skatistas com melhores notas entre os 20 participantes avançavam à final. E ali os brasileiros já se destacaram com todos eles se classificando. Luizinho teve o melhor desempenho. Após conseguir 81,50 em sua primeira tentativa, obteve 84,31 na segunda, o melhor resultado das eliminatórias. 

Pedro Quintas foi o terceiro colocado, com 79,02 na sua última descida. Já Pedro Barros ficou em quarto lugar, com 77,14 na sua segunda tentativa – tinha obtido 73,00 na primeira apresentação. 

Skate nas Olimpíadas

A disputa masculina do park encerrou a estreia da modalidade no programa olímpico. O Japão dominou o evento ao faturar três medalhas de ouro de quatro possíveis. O Brasil havia ido duas vezes ao pódio, com as medalhas de prata de Rayssa Leal e Kelvin Hoefler.  E faturou a terceira com Pedro Barros. 

 

Mais Recentes da CNN