Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Palmeiras empata com o Atlético no 1º jogo das quartas da Libertadores

    Galo chegou a estar na frente com 2 a 0, mas rival empatou; Palmeiras está há 20 jogos sem perder fora de casa na competição

    Hulk, jogador do Atlético-MG, comemora seu gol durante partida contra o Palmeiras, pela Copa Libertadores da América
    Hulk, jogador do Atlético-MG, comemora seu gol durante partida contra o Palmeiras, pela Copa Libertadores da América ALESSANDRA TORRES/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO

    Leandro Silveiracolaboração para a CNN

    Ouvir notícia

    O Palmeiras contou com uma grande reação na briga por uma vaga nas semifinais da Copa Libertadores. Nesta quarta-feira (3), no Mineirão, arrancou o empate por 2 a 2 com o Atlético-MG, levando a definição das quartas de final para o Allianz Parque. O time chegou a estar perdendo por 2 a 0, mas contou com gols de Murilo e Danilo, esse nos acréscimos do segundo tempo, para deixar Belo Horizonte com a igualdade. Os gols do Galo foram de Hulk e contra, de Murilo.

    Com o resultado, quem vencer na próxima quarta (10), quando os times voltarão a se encontrar, em São Paulo, estará garantido nas semifinais da Libertadores. Em caso de nova igualdade, o confronto será definido nos pênaltis.

    Na reedição do duelo realizado nas semifinais da Libertadores de 2021, Hulk voltou a ser um personagem marcante. Mas se perdeu um pênalti no duelo de ida do ano passado, dessa vez converteu a cobrança. Assim, encerrou um jejum de cinco jogos sem marcar e se isolou como maior artilheiro da história do Atlético-MG na competição, com 12 gols. Além disso, chegou aos 60 gols pelo clube, sendo agora o terceiro a mais marcar pelo Galo neste século, atrás apenas de Diego Tardelli (112) e Guilherme (75).

    No segundo tempo, Murilo tentou cortar um cruzamento de Keno e marcou um gol contra. Mas depois fez a favor do Palmeiras, diminuindo a desvantagem da sua equipe. E viu Danilo marcar nos acréscimos, ampliando para 20 jogos a invencibilidade do seu time como visitante na Libertadores. Um resultado que marca uma reação palmeirense após ter sido dominado no primeiro tempo.

    Fora de campo, o duelo ficou marcado por uma homenagem da torcida do Atlético-MG. Aos 10 minutos de jogo, ela cantou o nome de Bárbara Victória, garota de apenas 10 anos que desapareceu no domingo em Ribeirão das Neves, na região metropolitana de Belo Horizonte, após sair para comprar pão. Seu corpo foi encontrado no dia seguinte, em um matagal, próximo da sua residência. Ela vestia uma camisa do Atlético-MG. Também foi realizado um minuto de silêncio antes do início do jogo.

    1º tempo: Atlético-MG domina e marca com Hulk no fim

    Sem poder contar com Guilherme Arana, lesionado, e Allan, suspenso, Cuca apostou nas entradas de Rubens e Otávio no Atlético-MG. Em compensação, Zaracho, poupado no domingo (31), diante do Internacional, fez seu retorno ao time, relegando Nacho Fernández ao banco de reservas, pois o técnico decidiu pela manutenção do esquema tático com três atacantes.

    Já o Palmeiras não teve novidades na sua escalação. Como Rony segue afastado por contusão, Flaco López permaneceu no comando do ataque, com Abel Ferreira repetindo a formação que derrotou o Ceará no último sábado (30).

    E com essas formações, o Atlético-MG foi dominante no primeiro tempo diante do Palmeiras, que só conseguiu finalizar uma vez, em cobrança de falta de Gustavo Scarpa, aos 11 minutos. No restante da etapa inicial, o time paulista pouco conseguiu atacar, enfrentando dificuldades para se desvencilhar da boa marcação da equipe mineira.

    Jogando no campo ofensivo, o Atlético-MG buscava fechar os espaços quando não tinha a posse, para retomar a bola e evitar contra-ataques perigosos. E teve volume de jogo, com 14 finalizações. O time ameaçou aos 8 minutos, com um chute forte de Hulk, que colocou Keno na cara do gol, aos 17, com o ponta batendo por cima. Ademir também teve as suas chances, aos 26 e aos 32 minutos, quando acertou a trave.

    Após Jair ser derrubado na grande área por Marcos Rocha, com a arbitragem assinalando pênalti, Hulk foi para a cobrança e bateu rasteiro, no canto esquerdo, deixando o Galo em vantagem na saída para o intervalo.

    2º tempo: Palmeiras reage para arrancar o empate

    O segundo gol saiu praticamente na retomada do duelo. E teve a participação direta de Keno. Ele avançou em velocidade pela esquerda, invadiu e cruzou. Murillo, ao tentar cortar, empurrou a bola para a própria meta, aos dois minutos, deixando o Palmeiras em desvantagem de 2 a 0.

    Empolgado, o Atlético-MG seguiu no campo de ataque e quase marcou em disparo de fora da área de Zaracho, aos 7. E repetia o controle do primeiro tempo. Mas aí reapareceu Murilo e a conhecida força do Palmeiras em jogadas de bola parada. Aos 13 minutos, Gustavo Scarpa acertou o travessão em cobrança de falta e o zagueiro apareceu para empurrar o rebote às redes, se redimindo do gol contra.

    O gol palmeirense esfriou a partida no Mineirão. Aliviado com a recuperação, o time paulista passou a se defender melhor, também por ter reforçado a marcação do seu lado direito. Já o Atlético-MG não conseguiu repetir o mesmo ímpeto da metade inicial da partida. E as equipes ainda perderam jogadores lesionados: Raphael Veiga e Alonso.

    No fim do segundo tempo, com as substituições realizadas pelas equipes, o Palmeiras cresceu. Passou a jogar no campo de ataque e esteve próximo de empatar o jogo aos 37 minutos. Scarpa cruzou para Dudu, que ficou livre para finalizar após escorregão de Mariano. E a igualdade veio em mais uma jogada de bola parada. Aos 46 minutos, após cobrança de escanteio de Scarpa, Dudu cabeceou para o meio da área e Danilo desviou para as redes: 2 a 2. O resultado deixa a série aberta, mas o Palmeiras deixou o Mineirão com o moral elevado.

    Agenda

    Antes do reencontro que definirá um dos quatro semifinalistas da Libertadores, os times terão compromissos pelo Brasileirão, ambos no domingo, e como mandantes. O Palmeiras vai receber o Goiás, no Allianz Parque, enquanto o Atlético-MG terá pela frente o Athletico-PR, no Mineirão.

    Mais Recentes da CNN