Rio libera presença de 100% de público nos estádios da capital

Torcedores ainda precisarão comprovar esquema vacinal completo ou apresentar teste de antígeno ou PCR para Covid-19 feito 48 horas antes da partida

Torcedores do Flamengo durante partida no Maracanã
Torcedores do Flamengo durante partida no Maracanã Reuters

Iuri Corsinida CNN

no Rio de Janeiro

Ouvir notícia

A prefeitura do Rio de Janeiro liberou a presença de 100% de público nos estádios da cidade. A autorização foi divulgada no Diário Oficial do município nesta quarta-feira (27). Esta decisão já começa a valer na prática, visto que o governo do estado não regulou a quantidade mínima de público nos estádios. Anteriormente, a prefeitura permitia até 50% da capacidade de cada local.

O decreto desta quarta-feira diz: “Art. 3º Fica autorizado: IV – competições esportivas com a presença de público em estádios e ginásios, com esquema vacinal completo ou teste de antígeno ou PCR nas últimas 48h”.

Conforme a prefeitura explicou à CNN, para os estabelecimentos poderem receber 100% de sua capacidade de público, é necessário que sejam respeitados os seguintes critérios: os presentes deverão ter esquema vacinal completo ou apresentar teste de antígeno ou PCR para Covid-19 feito 48 horas antes da partida.

A Secretaria Municipal de Saúde do Rio (SMS) considera esquema vacinal completo a aplicação de dose de reforço para maiores de 60 anos, após 14 dias da aplicação e, para quem tem entre 15 e 59, os 14 dias após o recebimento da segunda dose ou dose única.

O jogo entre Flamengo e Athletico Paranaense, na noite desta quarta-feira (27), válido pela semifinal da Copa do Brasil, ainda não terá alteração na capacidade de público seguirá com os 50% permitidos até então.

A partida entre Vasco e CSA-AL na próxima sexta-feira (29), pela Série B do Campeonato Brasileiro, terá mudanças. O Vasco informou que ampliou de 9,5 mil  para 15 mil a carga de ingressos à venda.

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) informou que a entidade seguirá o que estipular as autoridades locais no que diz respeito ao Campeonato Brasileiro.

Porém, em relação à Copa do Brasil, por ser uma competição mata-mata, existe uma regra própria determinando que não pode haver diferença maior do que 15% de capacidade entre as praças. A entidade, no entanto, acredita que na final da competição, que será disputada em dezembro deste ano, todos os estados já terão liberado a capacidade total de seus estádios e as duas partidas da decisão deverão ocorrer com 100% de público.

Mais Recentes da CNN