‘São 13 anos tentando a medalha olímpica’, diz Ana Marcela Cunha

À CNN, medalha de ouro nas Olimpíadas 2020 diz que vitória aconteceu no momento de maior maturidade, obstinação e foco

Da CNN

Ouvir notícia

Em entrevista à CNN, a nadadora brasileira Ana Marcela Cunha, medalha de ouro nas Olimpíadas 2020 na maratona aquática, diz que há mais de uma década busca conquistar uma medalha olímpica.

“São 13 anos batendo na mesma tecla e tentando a medalha olímpica. Uma hora a gente chega na maturidade, e isso veio no momento certo, quando eu estava superfocada, obstinada e um pouco cansada de ouvir: ‘não foi desta vez’, ‘frustrou’. Então, eu soube trabalhar bem a parte mental junto com a parte física, foi algo que me ajudou muito”, acredita.

Ana Marcela conta que apesar de todos os destaques nos mundiais de natação, ser vencedora dos jogos olímpicos sempre foi um de seus objetivos principais. 

“Com certeza, é uma medalha que faltava, e eu sou uma pessoa que não escondo. Em todas as minhas entrevistas, mesmo com doze medalhas em campeonatos mundiais, seis vezes eleita a melhor do mundo, eu nunca disse que estava completo. Eu sempre coloquei como uma coisa que eu almejava muito, que é esta medalha.”

Ela conta que o que mais quer fazer após a vitória é poder jantar com os pais e aproveitar a família. Depois voltará a treinar, mas já planeja uma semana de descanso. Na entrevista, a campeã disse que ela ainda se surpreende com o resultado por não ter “caído a ficha.”

Medalhista olímpica, Ana Marcela Cunha (07-08-2021)
Medalhista olímpica, Ana Marcela Cunha (07-08-2021)
Foto: CNN / Reprodução

(publicado por Fernanda Colavitti)

Mais Recentes da CNN