Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    Após gols, Paulinho apoia Vini Jr.: “Lutar até o fim contra esse racismo ridículo”

    Atacante ergueu o punho cerrado na comemoração da virada do Atlético-MG pela Libertadores

    Paulinho comemora gol da virada do Atlético-MG com gesto antirracista
    Paulinho comemora gol da virada do Atlético-MG com gesto antirracista Reprodução/Twitter Atlético-MG

    Luccas Oliveirada CNN

    Mais uma vez decisivo para o Atlético-MG, o atacante Paulinho aproveitou os holofotes para manifestar apoio a Vinicius Jr., do Real Madrid, vítima de racismo na Espanha.

    Em entrevista ao serviço de streaming Paramount+, após fazer os dois gols da virada do Galo sobre o Athletico-PR pelo grupo G da Libertadores, Paulinho lembrou que fez “bela parceria” com Vini nas seleções brasileiras de base.

    “Apoio total ao Vini. Muito triste com o que aconteceu lá fora, algo que não cabe mais em nenhum lugar do mundo”, disse Paulinho.

    Queria mostrar para ele que a gente vai lutar até o fim contra esse racismo ridículo que algumas pessoas na Europa, e aqui também, tentam propagar. Ele tem meu total apoio e apoio do Atlético, um clube que sempre foi engajado em causas sociais, e dizer que estamos juntos

    Paulinho, atacante do Atlético-MG

    Paulinho comemorou o gol da virada do Galo, aos 42 minutos do segundo tempo, com o punho cerrado e erguido, gesto antirracista propagado pelos Panteras Negras, nos Estados Unidos.

    O Atlético-MG também voltou a se pronunciar após o jogo, publicando uma foto de Paulinho.

    Racismo contra Vini Jr.

    Vini Jr. foi alvo de insultos racistas na derrota do Real por 1 a 0 para o Valencia no Mestalla, em Valência, pela 35ª rodada do Espanhol. A partida foi paralisada aos 27 minutos da segunda etapa. O atacante começou a discutir com torcedores enquanto outros jogadores tentavam acalmar o brasileiro.

    Foi possível ouvir os gritos de “Mono” (macaco, em espanhol) por parte da torcida do Valencia. O árbitro conversou com oficiais da organização da partida e o jogo foi interrompido.

    O sistema de som do estádio anunciou a paralisação do duelo devido ao comportamento dos fãs do Valencia e pediu que a torcida desse fim às “manifestações racistas”. Houve um novo aviso até que, depois de cerca de oito minutos, a partida foi retomada, com Vini Jr em campo.

    Expulsão foi anulada nesta terça

    A partir das repetidas demonstrações racistas, o jogo ficou nervoso. Vini Jr. foi provocado pelo goleiro Giorgi Mamardashvili, que foi punido com o cartão amarelo. Os jogadores trocaram empurrões no campo.

    No fim do confronto, porém, o brasileiro, revoltado e desestabilizado pelos rivais, foi expulso depois de desentender com o atacante Hugo Duro, em quem acertou o braço. Ele levou amarelo, mas após revisão do lance pelo VAR, foi expulso nos acréscimos. Nesta terça-feira (23), a expulsão foi anulada.

    O problema envolvendo a torcida espanhola não é novidade. Vinicius Júnior já foi vítima de inúmeros casos ao longo da sua trajetória pelo clube espanhol.