Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    Ministro do Esporte vai pedir paralisação do Brasileirão junto à CBF

    André Fufuca defende suspensão temporária dos campeonatos masculinos e femininos por conta das chuvas no RS

    André Fufuca, ministro do Esporte
    André Fufuca, ministro do Esporte Reprodução/CNN

    Túlio Kaizerda Itatiaia

    Em meio à tragédia causada pelas chuvas no Rio Grande do Sul, o Governo Federal defende a paralisação de todas as competições de futebol no país. Ministro do Esporte, André Fufuca revelou que faz um movimento junto à CBF para a suspensão das partidas.

    A suspensão de partidas englobaria todas as divisões do futebol nacional, tanto masculino quanto feminino, além de competições de base.

    “Diante do cenário de calamidade pública e das severas consequências das enchentes para a população do Rio Grande do Sul, defenderemos junto à CBF a suspensão temporária Campeonatos Brasileiros de Futebol masculino e feminino”, disse Fufuca, em entrevista à ESPN.

    Adiamento de jogos

    A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) confirmou, na última terça-feira (7), o adiamento de todas as partidas envolvendo clubes gaúchos por todas as competições nacionais, incluindo três das quatro divisões do Campeonato Brasileiro masculino, feminino e Sub-20, além da Copa do Brasil.

    A decisão se deu por conta dos efeitos das fortes chuvas que atingem o Rio Grande do Sul, incluindo alagamentos em diversas cidades e danos causados aos estádios, centros de treinamento e o Aeroporto Internacional Salgado Filho, em Porto Alegre.

    Como a Itatiaia revelou, as diretorias de Inter e Grêmio pediram ajuda a outros clubes para pressionar a CBF pelo adiamento total da competição. Não houve, entretanto, unanimidade entre os dirigentes sobre o assunto.

    O único a se pronunciar publicamente favorável a isso foi o presidente do Atlético-MG, Sérgio Coelho. Ao todo, serão afetadas três rodadas da Série A do Campeonato Brasileiro.

    CBF consultou todos os clubes da Série A

    A CBF consultou todos os presidentes de clubes da Série A. Não houve consenso sobre a paralisação total da competição. O problema é que os jogos serão remarcados para Datas Fifas, quando jogadores estão convocados para Seleções nacionais.

    Com a paralisação parcial, somente dos gaúchos, não serão todos os times afetados com desfalques na reposição desses confrontos que serão adiados.

    Houve a sugestão da CBF para que Inter, Grêmio e Juventude treinassem e jogassem em outro estado, a opção dada prioritariamente foi Curitiba, no Paraná, mas os três clubes rejeitaram.

    Informaram que seus jogadores não poderiam ficar longe de suas casas e familiares em meio à tragédia, e também que haveria desvantagem técnica em atuar como mandante em campos neutros.

    A CBF também adiou partidas de Ypiranga, São José e Caxias, pela Série C, e de Novo Hamburgo, Avenida e Brasil de Pelotas pela Série D. Isso já ocorreu no último final de semana.

    Número de mortes aumenta

    O número de mortos devido às chuvas no Rio Grande do Sul chegou a 107, segundo o último boletim da Defesa Civil, divulgado na tarde desta quinta-feira (9). Segundo o órgão, 136 pessoas estão desaparecidas e 374 feridas.

    Nos 428 municípios afetados, há 67.563 pessoas em abrigos, 165.112 desalojados e, no total, 1.482.006 pessoas foram atingidas pelas enchentes.

    Entre os 107 mortos, 89 já foram identificados. A Defesa Civil ainda busca identificar os outros 18 corpos encontrados.

    Acompanhe CNN Esportes em todas as plataformas

    Este conteúdo foi criado originalmente em Itatiaia.

    versão original