Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Caso Daniel Alves: do que ele é acusado, quais denúncias existem contra ele e o que pode acontecer

    Acusado de agressão sexual em uma boate em Barcelona, o jogador brasileiro está preso na Espanha

    Daniel Alves
    Daniel Alves Reprodução/Instagram

    Da CNN Espanhol

    O jogador de futebol brasileiro Daniel Alves, ex-craque do FC Barcelona e que foi escalado para Seleção Brasileira na Copa do Catar, está atualmente em prisão provisória perto da cidade de Barcelona, ​​na Espanha.

    Alves está preso desde sexta-feira (20). A seguir, confira todos os detalhes do caso.

    Denúncia e investigação contra Daniel Alves

    Em 10 de janeiro, o Tribunal Superior de Justiça da Catalunha confirmou que Daniel Alves estava sendo investigado após ser acusado de agressão sexual em uma boate de Barcelona em dezembro.

    A queixa de agressão sexual foi apresentada por uma mulher, disse o tribunal em um comunicado.

    “O Tribunal de Instrução número 15 de Barcelona abriu processo por um suposto crime de agressão sexual por uma denúncia apresentada por uma mulher contra um jogador de futebol por eventos que supostamente ocorreram em uma boate de Barcelona em dezembro passado”, diz o comunicado.

    Embora o nome do jogador não tenha sido mencionado expressamente, um porta-voz do tribunal confirmou à CNN que as acusações dizem respeito a Alves.

    Em vídeo enviado ao canal espanhol Antena 3, Alves disse que estava na boate, mas negou as acusações.

    “Eu quero negar tudo, primeiro. Eu estava ali, naquele lugar, estava ali com mais gente, me divertindo”, disse. “Sinto muito, mas não sei quem é esta senhora”, acrescentou.

    Do que Dani Alves é acusado?

    Em 20 de janeiro, Alves, que estava em Barcelona na época, foi detido pela polícia regional catalã, informou a assessoria de imprensa da polícia à CNN.

    Ele falou com policiais em uma delegacia de polícia de Barcelona e foi levado em um veículo policial para o tribunal do outro lado da cidade.

    Ele permaneceu sob custódia da polícia e horas depois foi levado a tribunal. Em seguida, um juiz espanhol ordenou prisão preventiva sem direito a fiança ao jogador brasileiro acusado de agressão sexual.

    “O juiz de instrução número 15 do Barcelona recebeu hoje, como detido, o futebolista Dani Alves, acusado por uma mulher de alegada agressão sexual, em factos que teriam ocorrido numa discoteca barcelonesa no passado mês de Dezembro”, disse o Superior Tribunal de Justiça da Catalunha em um comunicado.

    “O magistrado ordenou a prisão preventiva sem direito a fiança, pelo processo em curso por crime de agressão sexual”, acrescentou o comunicado.

    O que se sabe sobre a vítima de suposta agressão sexual?

    Na mesma sexta-feira, 20 de janeiro, antes de o jogador ser condenado à prisão preventiva, a denunciante, sua defesa e uma testemunha depuseram contra Alves.

    O conteúdo do depoimento da mulher não foi divulgado; no entanto, a CNN teve a oportunidade de falar com sua advogada, Ester García, que destacou dois pontos:

    • Indicou que a vítima estava tranquila porque o juiz deu credibilidade ao seu depoimento, que segundo ele ficou demonstrado pela prisão preventiva sem fiança contra o jogador de futebol
    • Mas também comentou que a vítima está preocupada, pois, após a suposta agressão sexual, está sob tratamento farmacológico e psicológico

    O que Alves disse?

    Ao saber que estava sendo investigado por uma suposta agressão sexual, Alves enviou o referido vídeo, no qual negava as acusações e negava conhecer a vítima.

    A CNN entrou em contato com Cristóbal Martell, advogado que representa o jogador para obter uma posição.

    No entanto, de seu escritório, eles nos disseram que não farão nenhum tipo de declaração à mídia.

    No início deste mês, um porta-voz de Alves disse à Reuters que o jogador “nega veementemente” todas as acusações.

    Atualmente, Alves —cujo clube também anunciou a rescisão de seu contrato na última sexta-feira — está detido na prisão Brians 2, perto de Barcelona, ​​​​para onde foi transferido nesta segunda-feira depois de passar os primeiros dias em Brians 1.

    Ele foi realocado por segurança e razões de convivência dada a notoriedade do arguido, uma vez que o centro Brians 2 tem menos população do que o Brians 1.

    Especificamente, Alves está no módulo 13 do presídio Brians 2, que é destinado a presos por crimes contra a liberdade sexual.

    Quantos anos ele poderia estar na prisão?

    Alves foi condenado à prisão preventiva sem fiança principalmente por dois motivos, segundo um porta-voz do Superior Tribunal de Justiça da Catalunha disse à CNN:

    • Pelo risco de fuga que existe, já que o jogador não tem raízes domiciliares em Barcelona e poderia viajar para o Brasil, de onde não pôde ser trazido de volta por não haver tratado de extradição com aquele país
    • Pela gravidade do crime de que é acusado

    O crime de agressão sexual com acesso carnal – o caso indica que ele será julgado por isso – pode acarretar pena entre 4 e 12 anos de prisão.

    Portanto, se for considerado culpado, esse é o tempo que Dani Alves pode ficar preso.

    Até o momento, o caso está em sua fase inicial, onde mais provas e documentos estão sendo colhidos. Uma vez concluída esta etapa, um julgamento oral formal pode prosseguir.

    Este conteúdo foi criado originalmente em espanhol.

    versão original