Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Clubes da Premier League gastam US$1 bilhão pela 1ª vez na janela de transferências de janeiro

    Maior gastador foi o Chelsea, responsável por 37% do total de gastos dos clubes da Inglaterra

    Vista do estádio do Chelsea, Stamford Bridge, em Londres, Reino Unido
    Vista do estádio do Chelsea, Stamford Bridge, em Londres, Reino Unido REUTERS/Hannah Mckay

    John Stonestreetda Reuters

    Os clubes da Premier League, a primeira divisão do Campeonato Inglês, gastaram um recorde de US$ 1 bilhão de dólares na janela de transferências de janeiro, informou uma análise do Sports Business Group nesta quarta-feira (1°).

    O maior gastador foi o Chelsea, responsável por 37% do total, o equivalente a mais do que os gastos somados de todos os clubes da primeira divisão da Alemanha, Espanha, Itália e França.

    O clube londrino, que está em 10º lugar no campeonato nacional, pagou um recorde de 106,8 milhões de libras pelo meio-campista argentino Enzo Fernández, do Benfica, no último dia do prazo de transferências, na terça-feira (31).

    Os gastos dos clubes ingleses da elite foram quase três vezes maiores do que em janeiro de 2022. Ao longo de toda a temporada 2022-23, eles gastaram 2,8 bilhões de libras em transferências de jogadores, batendo o recorde anterior de 1,9 bilhão de libras, estabelecido em 2017-2018.

    O Bournemouth, ameaçado de rebaixamento, foi o segundo maior gastador da Premier League.

    “Os clubes da Premier League gastaram mais do que os do resto das ‘cinco grandes’ ligas da Europa em uma proporção de quase quatro para um nesta janela de transferência”, disse Tim Bridge, sócio do Sports Business Group.

    “No entanto, embora haja uma clara necessidade de investir no tamanho e na qualidade do elenco para manter uma vantagem competitiva, sempre haverá um bom equilíbrio entre priorizar o sucesso em campo e manter a sustentabilidade financeira”, reforçou.