Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    Federação Cearense pede que STJD proíba jogos em Pernambuco após ataque ao Fortaleza

    Como alternativa, entidade sugere que Sport não jogue até garantir segurança de visitantes, e que clubes cearenses não atuem em Pernambuco por enquanto

    Gonzalo Escobar levou diversos pontos no rosto após ser atingido no ataque ao ônibus do Fortaleza
    Gonzalo Escobar levou diversos pontos no rosto após ser atingido no ataque ao ônibus do Fortaleza Mateus Lotif/FEC

    Marcel Rizzoda Itatiaia

    Fortaleza

    O departamento jurídico da Federação Cearense de Futebol (FCF) enviou pedido ao STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) para que sejam suspensos os jogos de futebol organizados pela CBF em Pernambuco até que o estado comprove efetivamente garantias de segurança às equipes visitantes.

    Na quinta-feira (22) da semana passada, o ônibus que levava a delegação do Fortaleza da Arena de Pernambuco, na região metropolitana do Recife, até o hotel após o empate por 1 a 1 contra o Sport, pela Copa do Nordeste, foi atacado com bomba e pedras por torcedores rivais. Seis jogadores ficaram feridos.

    Como alternativas ao pedido, a FCF solicita que os jogos do Sport em Pernambuco em competições organizadas pela CBF sejam realizados somente se for garantido segurança às equipes visitantes e que as partidas das equipes cearenses pela CBF, dentro de Pernambuco, não sejam realizados enquanto o estado não assegurar a garantia de segurança necessária.

    Não há, neste momento, jogos agendados de times do Ceará em Pernambuco, mas o Fortaleza pode enfrentar o Retrô na Arena Castelão, na capital cearense, caso passe pelo Fluminense do Piauí na primeira fase da Copa do Brasil. O jogo em Teresina será no próximo domingo (3), às 18h30 (de Brasília).

    Na semana passada, acatando pedido da procuradoria, o presidente do STJD, José Perdiz, proibiu que o Sport jogue com torcedores no estádio, como mandante ou visitante, em partidas organizadas pela CBF, como a Copa do Brasil e a Copa do Nordeste. Confrontos pelo Estadual estão liberados com sua torcida.

    Dos seis jogadores feridos, o zagueiro Titi é o que não tem prazo para voltar a jogar após passar por uma cirurgia para retirada de um fragmento de bomba ou estilhaço de vidro da perna. Além dele, o goleiro João Ricardo, o lateral Dudu, o zagueiro Brítez e o volante Lucas Sasha sofreram escoriações. O lateral Gonzalo Escobar levou uma pancada na cabeça, chegou a ficar desacordado, mas não precisou ser internado.

    Acompanhe a CNN Esportes em todas as plataformas

    Este conteúdo foi criado originalmente em Itatiaia.

    versão original