Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    Filho de lenda do futebol francês diz que o pai não dormia antes de enfrentar Ronaldo Fenômeno

    Marcus Thuram, filho de defensor campeão mundial em 1998, também disse ter Adriano Imperador como ídolo

    Marcus Thuram em ação pela Inter contra o Al-Nasr, em amistoso da pré-temporada
    Marcus Thuram em ação pela Inter contra o Al-Nasr, em amistoso da pré-temporada Mattia Ozbot - Inter/Inter via Getty Images

    Da CNN

    Reforço da Inter de Milão para esta temporada, o atacante francês Marcus Thuram sabe que reconhecer o valor de ídolos históricos do clube faz com que qualquer contratado ganhe pontos com a torcida.

    No caso de Thuram, sua grande referência na carreira é justamente um ícone da Internazionale, o atacante brasileiro Adriano Imperador, que deixou saudades nos tifosi nerazzurri.

    “[Adriano] Foi o mais completo de todos. Ele podia fazer tudo, foi alguém em quem eu sempre me espelhei”, disse o francês em entrevista exclusiva à Gazzetta dello Sport, principal jornal esportivo da Itália.

    “Mas nós pensamos que sua resposta seria Ronaldo Fenômeno“, disse o repórter do diário italiano, surpreso com a resposta do atacante.

    “Bom, eu não posso nem pensar nele [Ronaldo]. Meu pai não dormia a semana toda antes de enfrentar o Ronaldo, isso eu lembro bem”, respondeu Marcus.

    O atacante da Inter de Milão é filho de Lilian Thuram, lateral da França campeã mundial de 1998. Na decisão do torneio, em Paris, os franceses venceram a Seleção Brasileira, com Ronaldo em campo, por 3 a 0.

    Seu pai é uma verdadeira lenda do futebol francês. Além da Copa do Mundo, Thuram também conquistou a Eurocopa de 2000 e representou a seleção em 142 partidas, um recorde que só foi quebrado pelo goleiro Hugo Lloris em 2022.

    Vice-campeão do mundo no Mundial do ano passado, Marcus Thuram também gerou interesse do Milan, rival da Inter, mas acabou escolhendo o clube em que Adriano Imperador se tornou ídolo.

    “Os torcedores do Milan vão ficar bravos comigo, mas paciência. Todo mundo faz suas próprias escolhas, e eu sei por que fiz isso. Não estou preocupado com as vaias que vou receber [da torcida do Milan]”, completou o jogador de 25 anos.


    Acompanhe a CNN Esportes em todas as plataformas