Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    Atlético-MG define adversário para estreia na Arena MRV; saiba planejamento

    Galo trabalha para inaugurar o estádio para jogos oficiais em 45 dias

    Arena MRV
    Arena MRV Pedro Souza/Atlético

    Henrique Andréda Itatiaia

    O primeiro jogo oficial do Atlético-MG na Arena MRV pode ser realizado em exatos 45 dias. Pelo menos, este é o desejo do CEO Bruno Muzzi. Caso o planejamento dê certo, o Galo terá o Santos como o adversário na estreia do estádio próprio.

    A partida, válida pelo Campeonato Brasileiro, está marcada para 19 de agosto.

    Durante entrevista à Web Rádio Galo, nesta quarta-feira (5), Muzzi admitiu a ideia de ter o Peixe como primeiro rival na Arena e detalhou os passos para que isso seja possível.

    “Lendas do Galo” será “divisor de águas”

    Um deles é ter sucesso no “Lendas do Galo”. O evento, que contará com a presença de ídolos do passado em campo e mais de 15 mil pessoas nas cadeiras do estádio, será divisor de águas para os planos da estreia.

    O planejamento é que seja contra o Santos. Mas precisamos fazer uma série de coisas até lá. Estamos aguardando as autorizações da prefeitura para o ‘Lendas do Galo’ ter 20 mil pessoas. Veremos como será o comportamento viário, de polícia, do público, etc. No dia seguinte, começo a trabalhar com um evento para 30/35 mil pessoas às 21h30

    Bruno Muzzi, CEO do Atlético-MG

    “Para conseguir (estrear contra o Santos), preciso mostrar para a prefeitura que a mobilidade e as ações funcionam. Não queremos fazer este jogo antes das 21h30 para aliviar o trânsito na cidade. Precisamos atender ao Corpo de Bombeiros e à Polícia Militar para seguir os laudos de seguranças”, seguiu Muzzi.

    Vários erros operacionais são esperados

    Ainda de acordo com o CEO do Atlético, é preciso entender que vários erros operacionais devem acontecer nos primeiros meses de funcionamento do estádio próprio. Estar “na ponta dos cascos”, segundo ele, acontecerá com o tempo.

    “É um equipamento completamente novo e não sabemos operá-lo totalmente. É um grande aprendizado. No evento de nove mil (“Nascimento do Gramado”), tivemos uma série de erros; neste das lendas, também teremos muitos outros. O equipamento para chegar num grau de maturação vai precisar de uns dois anos, para ser como já acontece no Mineirão, onde tudo já flui automaticamente”, finalizou.

    Este conteúdo foi criado originalmente em Itatiaia.

    versão original