Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    Em ofício enviado à CBF, Atlético-MG apoia paralisação do Brasileirão

    Em apoio às vítimas das enchentes no RS, Galo enviou documento a Ednaldo Rodrigues, presidente da CBF, pedindo a paralisação temporária da Série A

    Atlético-MG fez treino aberto em prol das vítimas do RS
    Atlético-MG fez treino aberto em prol das vítimas do RS Foto: Pedro Souza / Atlético

    Leonardo Gimenez, Túlio Kaizerda Itatiaia

    O Atlético-MG enviou, nesta terça-feira (14), um ofício à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para demonstrar apoio à paralisação imediata da Série A do Campeonato Brasileiro. No documento, o Galo prestou solidariedade às vítimas das enchentes que atingem o Rio Grande do Sul.

    “O Atlético considera que a paralisação temporária da competição até o dia 31.05.2024 constitui medida necessária à manutenção do caráter isonômico e paritário da competição, além, naturalmente, de refletir o olhar humanitário que deve ser direcionado ao povo gaúcho e aos seus Clubes, em momento em que o luto os acomete”, diz trecho do ofício.

    “O Atlético concorda com a paralisação de duas rodadas do Brasileirão, em conformidade com a posição dos clubes da Liga Forte União. O pedido é para que a Série A seja paralisada temporariamente até o dia 31 deste mês, para a manutenção do caráter isonômico e paritário da competição, além, naturalmente, de refletir o olhar humanitário que deve ser direcionado ao povo gaúcho e aos seus Clubes, em momento em que o luto os acomete”.

    O documento foi enviado a Ednaldo Rodrigues, presidente da CBF, e a Julio Avellar, diretor de competições da entidade.

    Leia ofício do Atlético na íntegra

    “Consigna o Atlético a sua posição de concordância plena com a paralisação total, pelo período correspondente a 02 (duas) rodadas, do Campeonato Brasileiro | Série A – 2024, na esteira de recomendação lavrada pelo Ministério do Esporte, e em linha com posição previamente manifestada pela Liga Forte União do Futebol Brasileiro, em virtude da tragédia ambiental que acometeu o Rio Grande do Sul nos últimos dias, culminando assim em decretação de estado de calamidade pública naquele Estado.

    O Atlético considera que a paralisação temporária da competição até o dia 31.05.2024 constitui medida necessária à manutenção do caráter isonômico e paritário da competição, além, naturalmente, de refletir o olhar humanitário que deve ser direcionado ao povo gaúcho e aos seus Clubes, em momento em que o luto os acomete.

    Nesse sentido, sem prejuízo do necessário debate a ser estabelecido no âmbito do Conselho Técnico Extraordinário designado por essa D. Confederação Brasileira de Futebol para o dia 27.05.2024, por meio do Ofício n.º 151/2024, do qual seguramente advirão medidas consensuais voltadas à atenuação dos prejuízos desportivos e financeiros suportados pelos Clubes gaúchos e à reformulação do calendário desportivo, o Atlético manifesta sua expressa concordância e, com efeito, vem pedir a paralisação total do Campeonato Brasileiro | Série A – 2024 até 31.05.2024, com retorno a contar de 01.06.2024 e 02.06.2024″.

    Posição da Liga Forte União

    A Liga Forte União divulgou um comunicado, na noite desta segunda-feira (13), e afirmou que todos os clubes da Série A que fazem parte do bloco são a favor da paralisação do Campeonato Brasileiro.

    A pausa, que seria até o dia 31 de maio, é motivada pelas chuvas no Rio Grande do Sul. Os clubes do estado estão sem condições de entrar em campo na competição.

    “Nesta segunda-feira, todos os clubes da Liga Forte União na Série A se posicionaram perante o ofício enviado pela Confederação Brasileira de Futebol. De forma unânime e em bloco, todos são a favor da paralisação imediata do Campeonato Brasileiro até a data de 31 de maio de 2024. A paralisação se faz necessária como medida humanitária, consensual e de justiça de competição.”, diz a nota.

    Clubes que assinaram a nota:

    • Athletico-PR
    • Atlético-GO
    • Botafogo
    • Criciúma
    • Cruzeiro
    • Cuiabá
    • Fluminense
    • Fortaleza
    • Internacional
    • Juventude
    • Vasco

    Temporais no RS

    Segundo o último balanço divulgado pela Defesa Civil do Rio Grande do Sul, são 147 mortes, 806 feridos, 127 desaparecidos e 2.115.703 de pessoas afetadas em decorrência das chuvas.

    Conforme o boletim, 447 municípios foram atingidos. Ao todo, 79.540 moradores estão desabrigados e 538.241 desalojados.


    Acompanhe CNN Esportes em todas as plataformas

    Este conteúdo foi criado originalmente em Itatiaia.

    versão original