Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    Corinthians e São Paulo ficam no empate em clássico marcado por gritos homofóbicos

    Majestoso teve gols apenas no primeiro tempo; Timão pode entrar no Z4 neste domingo

    Autores dos gols do jogo, Michel Araújo e Róger Guedes disputam bola
    Autores dos gols do jogo, Michel Araújo e Róger Guedes disputam bola Alexandre Schneider/Getty Images

    Luis Fabianida ItatiaiaLuccas Oliveirada CNN

    Corinthians e São Paulo empataram em 1 a 1 na Neo Química Arena, na tarde desde domingo (14), pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro.

    Sem ganhar do rival em Itaquera há nove anos, o Tricolor até abriu o placar no primeiro tempo, quando Michel Araújo aproveitou bonita trama ofensiva.

    Mas, nos minutos finais da etapa inicial, Rafinha derrubou o jovem Wesley na área e o juiz Bruno Arleu de Araújo marcou pênalti. O São Paulo reclamou muito da marcação. O VAR manteve a interpretação de campo, e Róger Guedes bateu para deixar tudo igual.

    Com o empate, o Corinthians segue sem vencer sob o comando de Vanderlei Luxemburgo e, com quatro pontos em 18 disputados, pode entrar na zona de rebaixamento em caso de vitória de Goiás, Coritiba ou América-MG, que ainda jogam neste domingo.

    Já o São Paulo aparece na 10ª posição, com nove pontos.

    Agora, o Corinthians foca suas atenções na Copa do Brasil, onde encara o Atlético nesta quarta-feira. Neste mesmo dia, e no mesmo torneio, o São Paulo enfrenta o Sport.

    Partida interrompida por gritos homofóbicos

    A segunda etapa teve poucas chances para cada lado. O principal momento, porém, foi triste: a partida chegou a ser interrompida brevemente por conta de cantos homofóbicos da torcida do Corinthians.

    O Majestoso foi paralisado quando se aproximava da metade do segundo tempo. A interrupção do jogo, somado aos anúncios no telão, porém, não frearam a torcida do Corinthians, muito pelo contrário. As reações foram de revolta com a arbitragem e aumento no volume das manifestações homofóbicas.

    O jogo

    O Corinthians, logo de cara, tentou impor a força de seu estádio para chegar a um gol logo nos primeiros minutos. E até conseguiu boas estocadas, com Wesley pela direita, e Róger Guedes pela esquerda, obrigando Rafael a trabalhar.

    Mas quem abriu o placar em Itaquera foi o São Paulo. O time Tricolor saiu tocando de pé em pé desde a defesa e fez a bola chegar em Rafinha, livre pela ponta direita. O lateral cruzou rasteiro e encontrou Michel Araújo, que ficou cara a cara com Cássio e estufou as redes aos 13 minutos da primeira etapa.

    Foi um belo gol construído pelo time visitante, que pareceu bastante confortável em campo com a vantagem no placar.

    O clima em Itaquera

    A situação do Corinthians na atual temporada já seria o suficiente pra provocar enorme irritação em seu torcedor. O gol cedo do Tricolor, somada à atuação fraca do time corintiano, só agravou mais a tensão da Fiel.

    O clima em Itaquera parecia diferente dos outros jogos do Corinthians em sua casa. E não há como dizer se os jogadores ditaram a torcida negativamente ou o caminho contrário.

    Oportunidades divididas

    A superioridade emocional do São Paulo em Itaquera era bastante nítida, o que não resultou necessariamente num amplo domínio em chances de gol. O Tricolor conseguiu criar duas oportunidades com Calleri, e balançou a rede em uma delas, que acabou anulada ainda em campo. Luciano, de fora da área, também levou perigo.

    O Corinthians, por sua vez, conseguiu belas estocadas com Róger Guedes, que alternou sua posição com Wesley ao longo da primeira metade. Murillo também ficou perto de marcar em bola sobrada após escanteio, mas chutou por cima.

    Jovem consegue pênalti

    O Corinthians conseguiu buscar o empate ainda antes do intervalo, com sua grande estrela, Róger Guedes. O camisa 10 do Timão cobrou pênalti com força no canto esquerdo, sem chances para Rafael.

    Mas a real estrela do lance foi do menos estrelado do time titular. O jovem Wesley deu drible desconcertante em Rafinha e sofreu a penalidade que gerou o gol alvinegro.

    O segundo tempo foi bastante contrastante no que diz respeito à postura dos times em campo. O São Paulo, mais paciente, ocupava o campo de ataque e tinha a bola aos pés, sem grande objetividade. Já o Corinthians buscava encurtar os espaços do meio-campo tricolor e contra-atacar em velocidade.

    Corinthians 1 x 1 São Paulo

    Corinthians: Cássio; Fagner, Gil, Murillo e Matheus Bidu; Maycon (Roni), Fausto Vera e Giuliano (Matheus Araújo); Wesley (Adson), Róger Guedes e Yuri Alberto (Felipe Augusto). Técnico: Vanderlei Luxemburgo

    São Paulo: Rafael; Rafinha, Beraldo, Arboleda, Caio Paulista; Pablo Maia, Gabriel Neves, Michel Araújo (Marcos Paulo), W. Rato (Alisson); Luciano e Calleri (Juan). Técnico: Dorival Júnior.

    Motivo: sexta rodada do Campeonato Brasileiro da Série A

    Data e horário: 14 de maio de 2023, às 16h (de Brasília)

    Local: Neo Química Arena, em São Paulo (SP)

    Gols: Michel Araújo (13 min 1ºT); Róger Guedes (45 min 1ºT)

    Cartões amarelos: Fagner e Gil, do Corinthians; Beraldo, Caio Paulista, Rafinha e Luciano, do São Paulo.

    Cartões vermelhos: Lucas Silvestre (auxiliar técnico), do São Paulo.

    Árbitro: Bruno Arleu de Araújo

    Auxiliares: Luis Claudio Regazone e Michael Correa

    Árbitro de vídeo: Wagner Reway

    Veja a tabela do Brasileirão