Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    Governo peruano diz que surto de Guillain-Barré não oferece risco ao Corinthians

    País enfrenta emergência sanitária; Alvinegro jogará em Lima na semana que vem

    Luxemburgo em apresentação no Corinthians
    Luxemburgo em apresentação no Corinthians Reprodução/TV Corinthians

    da Reuters

    (Reuters) – O Ministério da Saúde do Peru disse que o Corinthians não corre risco de contrair a síndrome de Guillain-Barré quando visitar o país na próxima semana, depois que o técnico do clube expressou preocupação sobre jogar em Lima.

    O Corinthians disputa o jogo de volta da Copa Sul-Americana contra o Universitario na terça-feira (18), no Peru, onde foi declarada emergência sanitária devido ao aumento incomum de casos da doença.

    A síndrome de Guillain-Barré é uma condição muito rara e grave que afeta os nervos, causando problemas como dormência, fraqueza e dor.

    Após a partida em São Paulo nesta semana, o técnico do Corinthians, Vanderlei Luxemburgo, disse que queria que as autoridades do futebol transferissem o confronto de volta do Peru devido à emergência sanitária.

    Falando a jornalistas após a partida de terça-feira, ele disse que os responsáveis ​​pela organização do torneio deveriam tomar uma decisão para proteger os jogadores.

    Em resposta aos comentários de Luxemburgo, o Ministério da Saúde do Peru declarou em comunicado que Guillain-Barré não é transmitida de pessoa para pessoa e que os jogadores “não correm risco de contágio” no país.

    “No Peru, não há restrição em relação a esta doença, sejam reuniões, viagens nacionais ou internacionais, eventos, entre outros”, afirmou.

    O Corinthians não respondeu a um pedido de comentário fora do horário comercial.

    (Reportagem de Carolina Pulice)