Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Ministério Público suspende torcida organizada do Cruzeiro de estádios por 1 ano

    Medida entrará em vigor após o fim de outro banimento temporário vigente

    Imagens que viralizaram nas redes sociais mostram briga entre torcedores de Cruzeiro e Palmeiras
    Imagens que viralizaram nas redes sociais mostram briga entre torcedores de Cruzeiro e Palmeiras Reprodução/Redes Sociais

    Tiago Tortellada CNN em São Paulo

    O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) aplicou uma suspensão de um ano contra a torcida organizada Máfia Azul, do Cruzeiro, que entrará em vigor em março de 2023. Até lá, está valendo outra medida igual, que teve início em março deste ano.

    Segundo o órgão, a organizada está banida temporariamente de todos os estádios do país e seus entornos nos dias de jogos. Assim, está proibido o uso, porte e exibição de qualquer vestimenta, faixa, bandeira, instrumento musical ou qualquer objeto que possa caracterizar a presença da torcida nos estádios ou imediações nos dias de partidas.

    Além disso, a Máfia Azul não poderá usar suas sedes em dias de jogos do Cruzeiro. Em caso de descumprimento da medida, haverá multa de R$ 50 mil. O Ministério Público justificou as medidas em razão de “novos eventos violentos registrados”.

    Briga com torcida do Palmeiras

    Em 28 de setembro, a Máfia Azul se envolveu em uma briga com a Mancha Verde, principal torcida organizada do Palmeiras, na rodovia Fernão Dias, em Minas Gerais, na altura do quilômetro 592, no município de Carmópolis de Minas.

    No dia, os paulistas se dirigiam a Belo Horizonte, onde a equipe alviverde enfrentou o Atlético Mineiro. Os mineiros, por sua vez, estavam indo a Campinas, para o jogo contra a Ponte Preta.

    Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), pelo menos quatro pessoas foram baleadas e socorridas para hospitais da região. Elas foram liberadas no decorrer da tarde.

    Ainda segundo a PRF, cinco ônibus com torcedores do Cruzeiro foram interceptados na BR-381, no município de Perdões (MG), e retornaram com escolta policial para Belo Horizonte.

    Imagens que circulam nas redes sociais mostram um homem em meio a dezenas de torcedores da Máfia Azul, do Cruzeiro, sendo agredido. Ele foi identificado como um integrante da Mancha Verde.

    Pelo Twitter, a Máfia Azul afirmou que agiu em “legitima defesa para defender a integridade” dos torcedores. Um vídeo que circula pelas redes sociais mostra Paulo Serdan, ex-presidente da organizada do Palmeiras, confirmando que a torcida esteve envolvida na briga desta quarta. Segundo afirmou, “não há informação de ninguém [em estado] mais sério”. A Mancha Verde ainda não se pronunciou de forma oficial.