Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    Ex-presidente do Atlético-GO se entrega e cumprirá pena por assassinato

    Maurício Sampaio foi condenado por ser o mandante da execução do jornalista Valério Luiz; crime ocorreu em 2012

    Maurício Sampaio, ex-presidente do Atlético-GO.
    Maurício Sampaio, ex-presidente do Atlético-GO. Reprodução / Polícia Civil

    Da CNN São Paulo

    Ex-presidente do Atlético Goianiense, Maurício Sampaio se apresentou à Polícia Civil de Goiás nesta quinta-feira (20), em Goiânia. Ele estava sendo procurado após a expedição de um mandado de prisão definitiva.

    Sampaio foi condenado em segunda instância por ser o mandante do assassinato do jornalista Valério Luiz, em 2012. A pena é de 16 anos de prisão.

    Desde a última sexta-feira (14), o policial militar da reserva Ademá Figueiredo Aguiar Filho, condenado por atirar contra o jornalista, também está preso. Outras duas pessoas foram condenadas, mas ainda não tiveram a prisão decretada.

    O caso se arrasta na Justiça há quase 12 anos. Valério Luiz foi assassinado no dia 5 de julho de 2012, quando saía da emissora de rádio em que trabalhava, na capital de Goiás.

    As investigações apontaram que a motivação do crime foram as críticas feitas pelo jornalista contra a direção do Atlético-GO, time no qual Sampaio foi presidente e à época era diretor. Atualmente, o time está na série A do Campeonato Brasileiro.

    “Tivemos que lutar contra forças inimagináveis durante tantos anos. Mas conseguimos vencer, etapa por etapa. A Justiça enfim está sendo feita. Nossa missão está sendo cumprida, a memória do meu pai agora está sendo respeitada” afirmou à CNN, Valério Luiz Filho.

    Já a defesa de Maurício Sampaio apresentou um pedido de habeas corpus para que Sampaio seja colocado em liberdade.

    Acompanhe CNN Esportes em todas as plataformas