Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    Klopp, do Liverpool, detona ideia do cartão azul: “Vai complicar ainda mais”

    Segundo o The Telegraph, da Inglaterra, o cartão azul será utilizado para expulsar um jogador de campo por 10 minutos

    Técnico do Liverpool Juergen Klopp
    Técnico do Liverpool Juergen Klopp 16/9/2023 REUTERS/Dylan Martinez

    Mateus Moreirada Itatiaia

    Nos últimos dias, a ideia de implementar o “cartão azul” no futebol movimentou as redes sociais. Técnico do Liverpool, Jürgen Klopp se posicionou sobre o caso e detonou a possível mudança.

    “Devemos manter o futebol o mais simples possível para os árbitros. É um trabalho difícil, todos nós sabemos disso […] Só torna as coisas mais complicadas”, afirmou.

    Klopp ainda reforçou que dificilmente as novas mudanças sugeridas fariam bem ao futebol.

    “Não me parece uma ideia fantástica, de imediato. Mas a verdade é que não consigo me lembrar que essas pessoas tiveram uma ideia fantástica. Se é que alguma vez tiveram uma”, disparou.

    Entenda a situação

    O esporte pode ter um novo cartão depois de 54 anos, já que os cartões amarelos e vermelhos foram utilizados pela primeira vez na Copa do Mundo de 1970, no México.

    Segundo o jornal The Telegraph, da Inglaterra, o cartão azul será utilizado para expulsar um jogador de campo por 10 minutos. A sanção só será aplicada se o atleta impedir um ataque promissor do adversário ou protestar ostensivamente contra a arbitragem.

    Se um jogador receber um cartão azul e, na sequência, for punido com um cartão amarelo, ele receberá um vermelho. Com isso, o jogador será expulso definitivamente. Dois cartões azuis também vão implicar em um cartão vermelho.

    Em janeiro deste ano, o presidente da Uefa, Aleksander Ceferin, afirmou ao Telegraph Sport que era contrário à medida. “Não é mais futebol”, disse.

    A tendência é que, inicialmente, os testes sejam feitos em jogos da Copa da Inglaterra.

    Acompanhe a CNN Esportes em todas as plataformas

    Este conteúdo foi criado originalmente em Itatiaia.

    versão original