Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    Libertadores: São Paulo vence Barcelona de Guayaquil na estreia de Zubeldía

    Calleri e Alisson marcaram, e Tricolor abre vantagem na zona de classificação

    Calleri, Alisson, Arboleda e Luciano comemoram gol do São Paulo sobre o Barcelona de Guayaquil
    Calleri, Alisson, Arboleda e Luciano comemoram gol do São Paulo sobre o Barcelona de Guayaquil Reprodução/Twitter Libertadores

    Luccas Oliveirada CNN

    Na estreia do técnico Luis Zubeldía, o São Paulo venceu o Barcelona de Guayaquil por 2 a 0, nesta quinta-feira (25), em partida válida pela terceira rodada do grupo B da Libertadores.

    A partida no estádio Monumental Banco Pichincha, no Equador, teve um gol em cada tempo: Calleri abriu o placar na etapa inicial e Alisson decretou a segunda vitória do São Paulo no torneio.

    Com isso, o Tricolor chega a 6 pontos no grupo B e abre quatro do próprio Barcelona, que está na terceira posição. O time paulista é o segundo, atrás apenas do Talleres-ARG, que tem sete.

    Nova era com esperança

    A estreia de Luis Zubeldía, nesta quinta-feira (25), no comando do São Paulo foi promissora.

    O treinador mexeu na escalação da equipe, abriu mão do esquema com três zagueiros e viu os seus comandados dominarem o Barcelona-EQU na maior parte do confronto realizado no estádio Banco Pichincha, em Guayaquil, no Equador, pela terceira rodada da Copa Libertadores.

    Com o placar de 2 a 0, com gols de Calleri e Alisson, o Tricolor inicia uma nova era carregado de esperança.

    Próximos jogos

    O Tricolor agora se concentra na disputa da Série A do Campeonato Brasileiro. Na próxima segunda-feira (29), às 20h (de Brasília), a equipe recebe o Palmeiras pela quarta rodada da competição. Será o terceiro clássico entre os times nesta temporada.

    Pela Libertadores, o São Paulo só atuará no dia 8 de maio, às 21h30 (de Brasília), contra o Cobresal, no Chile.

    Já o Barcelona entra em campo no domingo (28), às 20h (de Brasília), para enfrentar o Emelec no clássico de Guayaquil pelo Campeonato Equatoriano.

    Pela competição internacional, a equipe encara o Talleres-ARG, também no dia 8 de maio, às 19h (de Brasília).

    O jogo

    O treinador Luis Zubeldía começou a sua trajetória no Tricolor mudando o esquema tático em relação ao time que venceu o Atlético-GO, pelo Brasileirão, no último fim de semana.

    Saiu de cena o zagueiro Diego Costa, e a equipe foi montada no 4-3-3. Com isso, o atacante Ferreira voltou a ser titular.

    Domínio tricolor vira gol

    Com esse modelo de jogo, o São Paulo dominou o rival na maior parte do primeiro tempo. Até os 16 minutos, quando saiu o primeiro gol, a equipe detinha em torno de 80% de posse de bola.

    O time empurrou o Barcelona para seu campo de defesa e girou o jogo o quanto foi necessário. De pé em pé, houve um momento decisivo em que Ferreira avançou pela ponta esquerda, após uma inversão de André Silva, e colocou a bola na cabeça de Calleri, que não perdoou e abriu o placar.

    O argentino chegou ao seu 11º gol em Libertadores como jogador do Tricolor e está a três de alcançar o ex-atacante Luís Fabiano e o ex-goleiro e Rogério Ceni, que são os maiores artilheiros da equipe na competição continental.

    São Paulo diminui ritmo

    Após se colocar na frente do placar, o São Paulo diminuiu o ritmo, mas não deixou de ser dominante. É fato que ficou menos com a bola e viu o Barcelona se lançar mais ao ataque. Mas, o time tricolor soube controlar o ímpeto do rival, que pouco perigo levou ao gol de Rafael.

    No fim das contas, o primeiro tempo de estreia de Zubeldía apresentou um São Paulo, até certo ponto, que já trazia esperança ao torcedor.

    Segundo tempo

    Na volta do intervalo, Calleri, logo no primeiro minuto, quase conseguiu fazer o segundo gol, mas não alcançou o passe de Luciano. Era mais um sinal empolgante.

    No entanto, o que se viu na sequência ligou o sinal de alerta. O goleiro Rafael apareceu e defendeu duas finalizações de Rojas em um intervalo de um minuto.

    Alisson faz o segundo

    O Barcelona começou a pressionar a saída de bola do Tricolor e vivia um melhor momento, quando o São Paulo se aproveitou de um lance de bola parada.

    Após cobrança de escanteio, o goleiro Burrai cortou para o meio. Alisson se livrou da marcação e chutou para fazer o segundo gol, aos 18 minutos. Pouco depois, André Silva quase fez o terceiro, e o time retomou as rédeas da partida.

    São Paulo administra resultado

    Como se fosse uma equipe já acostumada às ideias de Zubeldía, que só teve apenas três sessões de treino, o São Paulo foi levando o confronto da maneira mais cômoda possível e saiu de campo com uma vitória convincente.

    Barcelona-EQU 0 x 2 São Paulo

    Barcelona-EQU: Burrai; Vargas, Nicolás Ramírez, Luca Sosa e Aníbal Chalá; Trindade, Gaibor (Leonai), Damián Díaz (Cortez), Joao Rojas (Reasco) e Oyola (Corozo); Obando (Preciado). Técnico: Germán Corengia (interino).

    São Paulo: Rafael; Igor Vinícius (Nestor), Arboleda, Alan Franco e Welington; Pablo Maia, Alisson e Luciano (Galoppo); André Silva (Diego Costa), Calleri (Juan) e Ferreira (Michel Araujo). Técnico: Luis Zubeldía.

    Gols: Calleri (16min1ºT) e Alisson (18min2ºT), do São Paulo.

    Cartões amarelos: Vargas (Barcelona-EQU); Zubeldía (São Paulo).

    Motivo: terceira rodada da Copa Libertadores.

    Data e horário: 25 de abril de 2024, às 21h (de Brasília).

    Local: Estádio Banco Pichincha, em Guayaquil (Equador).

    Árbitro: Juan Benítez (Paraguai).

    Auxiliares: Eduardo Cardozo e Julio Aranda (Paraguai).

    Árbitro de vídeo: Delis López (Paraguai).

    Acompanhe CNN Esportes em todas as plataformas

    Este conteúdo foi criado originalmente em Itatiaia.

    versão original