Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    Romero faz história, e Corinthians goleia Nacional-PAR pela Sul-Americana

    Atacante marcou dois gols e quebrou recordes na Neo Química Arena

    Ángel Romero comemora um dos gols que marcou contra o Nacional-PAR pela Sul-Americana
    Ángel Romero comemora um dos gols que marcou contra o Nacional-PAR pela Sul-Americana GUILHERME VEIGA/UAI FOTO/ESTADÃO CONTEÚDO

    Luccas Oliveirada CNNLuis Fabianida Itatiaia

    Ángel Romero foi o grande protagonista da vitória do Corinthians por 4 a 0 sobre o Nacional-PAR, nesta terça-feira (9), pela segunda rodada do grupo F da Copa Sul-Americana.

    O atacante paraguaio marcou dois gols e, assim, se tornou o maior artilheiro da história da Neo Química Arena, superando Róger Guedes (com 32 gols). Além disso, passou Paolo Guerrero e, com 55 gols, é o maior artilheiro estrangeiro do Corinthians.

    Além de Romero, Yuri Alberto e Pedro Raul também balançaram as redes do time paraguaio. Foi a primeira vitória do Corinthians na Sul-Americana 2024, após o empate na estreia contra o Racing-URU.

    Mudanças

    O técnico António Oliveira realizou duas alterações no time titular do Corinthians. No meio-campo, Fausto Vera assumiu a vaga de Breno Bidon, enquanto Romero ficou no lugar de Pedro Raul.

    O paraguaio pôde atuar pelo lado direito do ataque, deixando Yuri Alberto centralizado mais à frente. Fausto Vera alternou de posições com Raniele, mas foi principalmente um segundo homem do meio-campo corintiano.

    Artilheiro!

    Romero assumiu a liderança isolada na artilharia do Corinthians nesta temporada. Para além disso, se igualou a Róger Guedes no ranking de goleadores da Neo Química Arena desde sua construção em 2014, com 31 gols marcados. E também o maior artilheiro estrangeiro da história do Corinthians

    No primeiro gol, o paraguaio se aproveitou de chute mal feito de Fausto Vera e recebeu a bola pelo lado direito da grande área. Com categoria, bateu no contrapé de Antony Silva e colocou o Corinthians à frente no placar.

    Já na segunda etapa, ele completou ajeitada de Yuri Alberto para o gol vazio.

    Ataque contra defesa

    O Corinthians buscou se impor sobre o Nacional a todo momento, chegando a ter seus dez jogadores de linha posicionados à frente do meio de campo. Os paraguaios, por outro lado, buscaram se fechar no campo de defesa para anular as estocadas do Corinthians.

    Com isso, o jogo ficou bastante morno, com o Timão tendo a posse de bola, mas sérias dificuldades para furar o bloqueio bem montado pelos adversários.

    Expulsão

    A arbitragem de vídeo precisou trabalhar no decorrer do segundo tempo da partida. O juiz precisou rever no monitor uma dividida entre Félix Torres, do Corinthians, e Rodrigo Arevalo, do Nacional. Inicialmente, o juíz havia atribuído cartão amarelo ao jogador paraguaio.

    Com a revisão, porém, o árbitro interpretou que a entrada de Arévalo foi temerária, o que rendeu cartão vermelho imediato.

    Gol de nove

    Yuri Alberto deu sequência ao grande início de temporada sob comando do técnico António Oliveira. Aos 17 minutos do segundo tempo, o camisa 9 marcou o segundo gol do Corinthians e praticamente confirmou a vitória alvinegra.

    A jogada se iniciou com arrancada de Ángel Romero pelo lado direito, que cruzou com perfeição. Yuri, em velocidade, completou de primeira para o gol de Antony Silva.

    Corinthians 4×0 Nacional-PAR

    Corinthians

    Cássio; Fagner (Matheuzinho), Félix Torres, Gustavo Henrique e Hugo; Raniele, Fausto Vera (Paulinho) e Rodrigo Garro (Igor Coronado); Wesley (Pedro Henrique), Romero e Yuri Alberto (Pedro Raul). Técnico: António Oliveira.

    Nacional

    Antony Silva; Brian Blasi, Claudio Nuñez, Leandro Meza e Leonardo Rivas; Blas Cáceres, Juan Luis Alfaro e Fernando Alfaro, Lugo, Gustavo Caballero e Tiago Caballero (Rodrigo Arevalo). Técnico: Victor Bernay.

    Motivo: segunda rodada da Copa Sul-Americana

    Data e horário: 9 de abril de 2024 (terça-feira) às 19h (de Brasília)

    Local: Neo Química Arena, em São Paulo (SP)

    Árbitro: Jhon Ospina (COL)

    Auxiliares: Jhon Galeggo e Richard Ortiz

    VAR: Yadir Acuña

    Público: 32.246 pessoas
    Renda: R$1.999.930
    Gols: Romero (21 min 1ºT e 27 min 2ºT), Yuri Alberto (17 min 2ºT) e Pedro Raul (43 min 2ºT), para o Corinthians

    Cartões amarelos:
    Fagner, do Corinthians

    Cartões vermelhos:
    Arevalo, do Nacional

    Acompanhe a CNN Esportes em todas as plataformas

    Este conteúdo foi criado originalmente em Itatiaia.

    versão original