Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    Veja as 10 cidades candidatas para a Copa Feminina de Futebol, no Brasil

    Documento com o projeto brasileiro para ser sede do torneio em 2027 será enviado até 8 de dezembro para a Fifa

    Troféu da Copa do Mundo Feminina
    Troféu da Copa do Mundo Feminina 14/04/2023REUTERS/Mike Segar

    Marcel Rizzo, Daniel Lealda Itatiaia

    A CBF já tem as dez cidades que colocará no projeto para ser sede da Copa do Mundo Feminina de futebol em 2027. O documento tem que ser remetido à Fifa até 8 de dezembro de 2023, detalhando cidades, estádios, centros de treinamento e hotéis indicados a receberem as partidas e as delegações participantes.

    Todas as escolhidas receberam jogos da Copa do Mundo Masculina de 2014. Das 12 que foram sede nove anos atrás, apenas Natal e Curitiba ficaram fora da proposta de organização da CBF para 2027:

    • Belo Horizonte
    • São Paulo
    • Rio
    • Porto Alegre
    • Brasília
    • Cuiabá
    • Salvador
    • Recife
    • Fortaleza
    • Manaus

    Em sete cidades os estádios indicados estão definidos:

    • Maracanã (Rio)
    • Arena Fonte Nova (Salvador)
    • Arena Pantanal (Cuiabá)
    • Arena Castelão (Fortaleza)
    • Arena da Amazônia (Manaus)
    • Mané Garrincha (Brasília)
    • Arena Pernambuco (Recife)

    Em São Paulo, Porto Alegre e Belo Horizonte há mais de uma opção em cada, e ainda falta uma definição. Na capital paulista a tendência é que seja a Neo Química Arena, do Corinthians, como em 2014. No Rio Grande do Sul, o Beira-Rio, do Inter, tem preferência sobre a Arena do Grêmio e em Minas o Mineirão é favorito sobre a Arena MRV, casa recém inaugurada do Atlético.

    Itatiaia apurou mais detalhes de uma versão já produzida para o projeto brasileiro, e que será aperfeiçoada até dezembro:

    • A final será indica para o Maracanã, no Rio, uma sugestão natural e que repetiria o palco das decisões masculinas dos Mundiais de 1950 e 2014;
    • Já abertura não seria em São Paulo, como há nove anos: a indicação, neste momento, tende a ser pelo estádio Mané Garrincha, em Brasília;
    • O Centro de Mídia deve ser em São Paulo.

    Nesta quarta-feira (27), o secretário-geral da CBF, Alcino Rei Rocha, esteve em Pernambuco para entregar o convite formal a Recife.

    “O próximo passo é entregar o projeto de candidatura e dizer para a Fifa o que a gente pensa do evento em nosso país. Para isso, a CBF selecionou a proposta de 10 cidades-sede, e uma delas é Recife. Viemos aqui para convidar Recife a participar desse grande projeto, importante para a cidade, estado e país”, afirmou o dirigente à Itatiaia.

    De acordo com o secretário-geral da CBF, o Brasil está preparado para sediar um evento tão importante como a Copa do Mundo Feminina, em 2027.

    “Todas as cidades estão prontas. Tivemos, como um grande legado da Copa do Mundo de 2014, a estrutura que está aí hoje. Nossos estádios extremamente modernizados, os aeroportos melhoraram consideravelmente. A nossa capacidade e qualidade da rede hoteleira, o transporte público também melhorou”, disse Alcino Rocha.

    A definição da sede

    O Brasil é uma das quatro candidaturas aprovadas e concorre com a também solo da África do Sul, e com as em conjunto de EUA/México e de Alemanha/Bélgica/Holanda. Representantes da Fifa visitarão os concorrentes em fevereiro de 2024, e o Conselho escolherá o vencedor, com o voto dos 211 filiados, no Congresso que será realizado em 17 de maio de 2024, na Tailândia.

    A Copa de 2027 terá o mesmo formato e número de participantes da edição 2023: 32 seleções divididas em oito grupos de quatro no estágio inicial, com as duas primeiras de cada chave avançando para as oitavas de final – depois seguem os confrontos eliminatórios até a final. Serão 64 partidas ao total.

    A Fifa exige um mínimo de oito estádios para a realização da Copa Feminina, mas os candidatos têm que enviar sugestão de no mínimo dez e máximo 12. A capacidade para jogos da fase de grupos, com exceção da abertura, até as quartas de final é de 20 mil espectadores, metade do que é exigido para a Copa Masculina. As semifinais precisam de uma arena com capacidade mínima de 40 mil pessoas, e a abertura e a final de estádios para pelo menos 65 mil torcedores.

    Acompanhe a CNN Esportes em todas as plataformas