Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    Abel Ferreira tira celular de repórter no Mineirão após discussão; veja o flagra

    Comandante português pegou o celular da mão do repórter quando fazia um registro na parte interna do estádio

    Henrique Andréda Itatiaia Belo Horizonte

    Após o empate do Palmeiras com o Atlético-MG, por 1 a 1, neste domingo, no Mineirão, o técnico Abel Ferreira se envolveu em uma confusão com a imprensa.

    O comandante português pegou o celular da mão do repórter Pedro Spinelli, da TV Globo, quando fazia um registro na parte interna do estádio.

    Enquanto o diretor executivo Anderson Barros, do Palmeiras, questionava o quarto árbitro Ronei Cândido sobre alguns lances da partida, Abel Ferreira se aproximou e tentou presentear o membro da equipe de arbitragem com uma camisa do Palmeiras. Educadamente, o árbitro recusou a oferta.

    Logo em seguida, Ronei tentou que o técnico conduzisse Anderson Barros para o vestiário para encerrar as críticas à equipe de arbitragem.

    Sem gostar da postura, o dirigente foi em direção ao quarto árbitro para tentar prosseguir com o debate.

    Ao ver jornalistas registrando as cenas, Abel Ferreira pegou o celular das mãos do repórter Pedro Spinelli, da TV Globo, e tentou apagar o registro.

    Logo em seguida, Abel ficou irritado ao perceber que a reportagem da Itatiaia havia flagrado o gesto. O treinador do Palmeiras, então, afirmou que o jornalista seria o “culpado de o futebol brasileiro estar assim”.

    Conduzido por seguranças do Palmeiras, o português se dirigiu irritado até o vestiário.

    Pediu desculpas

    Logo após o incidente, em entrevista coletiva, o técnico Abel Ferreira se desculpou e explicou o episódio.

    Passou-se aqui uma discussão, uma confusão ali no túnel, entre nosso diretor esportivo e um dos assistentes da arbitragem. E tinha ali, não sei se repórteres, a filmarem tudo. Eu peço desculpas se me excedi. São coisas do futebol, isso é muito nosso, mas infelizmente hoje todos têm câmeras. Peço desculpas se me excedi. Há coisas que a imprensa não tem que saber”, pontuou.

    Este conteúdo foi criado originalmente em Itatiaia.

    versão original