Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    Jogo na altitude preocupa Palmeiras, e atletas recebem suplemento especial

    Equipe enfrenta o Independiente Del Valle, nesta quarta-feira (24), na altitude de Quito, capital equatoriana a 2.850 metros acima do nível do mar

    Weverton reveleu cuidados para jogo na altitude
    Weverton reveleu cuidados para jogo na altitude Cesar Greco / Palmeiras

    Brenno Costada Itatiaia

    Com 22 jogos disputados em exatos três meses – uma média de uma partida a cada quatro dias -, o Palmeiras já sente o desgaste na temporada. Mas precisa recuperar o folêgo novamente porque, nesta quarta-feira (24), às 21h30, volta a campo pela terceira rodada da Copa Libertadores com um desafio a mais, além do rival. A equipe encara o Independiente Del Valle-EQU, no estádio Banco Guayaquil, em Quito, no Equador, na altitude de 2.850 metros.

    Para superar esse obstáculo, o elenco alviverde foi submetido a um regime especial elaborado pelas nutricionistas do clube, há cerca de dez dias. A revelação foi feita pelo goleiro Weverton, logo após o empate em 0 a 0 com Flamengo, no último domingo (21), pela terceira rodada da Série A.

    “O segredo para performar com consistência é o sacrifício que se faz para se preparar bem em poucos dias. Mudar a mentalidade de uma semana para a outra. A gente vai jogar na altitude, sabe quanto é difícil. A gente vem há 10 dias no suplemento diferente com a nossa nutricionista para se preparar e tentar amenizar o máximo os efeitos da altitude. E chegar lá e fazer o que a gente sabe de melhor. Competir e lutar pela vitória”, disse o goleiro.

    Viagem preocupa Abel Ferreira

    Abel Ferreira, mais uma vez, demonstrou preocupação com o pouco tempo de descanso para uma nova partida. O treinador, inclusive, citou o exemplo de Pep Guardiola, técnico do Manchester City, quem também tem se queixado do calendário apertado.

    Para o comandante do Palmeiras, no entanto, o comandante espanhol sofre menos com o desgaste porque seu elenco não é submetido a viagens tão longas, com a que o Alviverde realizará.

    “Nosso adversário jogou quinta-feira. E nós jogamos domingo. Temos uma viagem pela frente de seis horas. Eu gostaria que vocês ouvissem com atenção sobre o que o Guardiola falou nas últimas coletivas sobre ter dois, três dias de descanso. E digo ao Guardiola: se ele se queixa com o campeonato que tem, se vier aqui para competir no Brasil, com a quantidade de viagens que temos que fazer… Ele não faz nenhuma viagem de seis horas para ir jogar a Liga dos Campeões. Dificilmente fará. Aqui fazemos 3h, 3h30… faremos de seis horas agora”, disse Abel.

    “Ele (Guardiola) fala que é fundamental a recuperação, o descanso, a nutrição, por isso temos duas nutricionistas, a Mirtes e a Elaine. Sem tempo para treinar, temos que nos recuperar. Guardiola disse: ‘Que tempo eu tive para treinar para este jogo?’. Eu faço a pergunta: Que tempo eu tenho, com viagem no meio, para treinar para jogar contra o Del Valle. Jogamos no domingo e o adversário jogou na quinta”, acrescentou.

    Participe da enquete A Maior Torcida do Brasil

    Acompanhe a CNN Esportes em todas as plataformas

     

    Este conteúdo foi criado originalmente em Itatiaia.

    versão original