Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    CNN Esportes

    Zubeldía exalta peso e ligação com São Paulo na Libertadores: “Sonhava estar aqui”

    Após conseguir primeiro lugar do grupo, treinador valoriza tradição do Tricolor na competição e revela admiração pelo clube desde criança

    Zubeldia toma cartão amarelo e desfalca o time diante do Bahia
    Zubeldia toma cartão amarelo e desfalca o time diante do Bahia Foto: Divulgação / X / Conmebol

    Brenno Costada Itatiaia São Paulo

    Após garantir o primeiro lugar do grupo B da Copa Libertadores com uma vitória de 2 a 0 sobre o Talleres, nesta quinta-feira (30), o técnico Luis Zubeldía deu declarações emotivas, que revelaram uma ligação antiga com o São Paulo.

    O treinador argentino retornou à infância para mostrar o peso do Tricolor na competição internacional e como essa tradição fez parte de seu imaginário.

    “Como eu não vou saber o que é o São Paulo? Vou contar uma história… Em que ano o São Paulo ganhou pela primeira vez a Libertadores? 1992. Eu nasci em 1981. Então, tinha 11 anos. Quando eu tinha quatro anos, já estava num campo de futebol. Quando eu era menino, meus irmãos mais velhos me levaram, me ensinavam e me faziam buscar a água, porque eu era o menorzinho”, disse, rindo.

    “Imagine você que eu fazia isso com quatro anos. Estamos falando de 1985. O Rodrigo Nestor [que estava ao seu lado na entrevista] nem havia nascido (risos). Quando eu tinha 11 anos, eu já assistir à Libertadores e ouvia na TV: “O São Paulo ganhou”. E ganhou de um time argentino, do Newell’s Old Boys do (Marcelo) Bielsa”, acrescentou.

    Em seguida, o treinador tricolor admitiu que era um antigo desejo estar presenta no São Paulo em uma noite de Libertadores no MorumBis.

    “Eu me criei ouvindo falar do Morumbi, do São Paulo… Perguntem a eles (jogadores) o que eu penso do São Paulo. Eu valorizo muito estar aqui e transmito isso a eles. Eles são jovens, sempre têm ofertas para ir a um clube ou outro. Eu digo a eles: ‘valorizem o São Paulo’”, exaltou.

    “Eu sonhava estar aqui desde pequeno. Sei muito de futebol e da história do futebol. Então, como não vou saber o que significa a Libertadores para o São Paulo se eu me criei assistindo a isso?”, questionou.

    Análise da vitória

    Sobre o resultado da partida, o treinador argentino elogiou o desempenho do time.

    “Creio que fizemos bom jogo, jogamos bem. Fomos muito sérios taticamente, coordenados. Em algumas situações aceleramos o processo com a bola, mas é normal, havia muita adrenalina pelo jogo de hoje. Queríamos sair em primeiro”, declarou.

    Com a vitória sobre o Talleres, o São Paulo roubou a liderança do rival na última rodada da fase de grupos da Copa Libertadores.

    O Tricolor somou os mesmos 13 pontos do rival argentino, mas levou a melhor no saldo de gols (7 x 4). Com isso, ganha a vantagem de decidir as oitavas de final em casa.

    Acompanhe a CNN Esportes em todas as plataformas

    Este conteúdo foi criado originalmente em Itatiaia.

    versão original